Tamanho do texto

Foram 370 votos a favor e 124 contra; parlamentares ainda devem analisar os destaques para que a proposta vá para votação no Senado

A Câmara dos Deputados aprovou na madrugada desta quarta-feira (7) o texto-base da reforma da Previdência em segundo turno. Foram 370 votos favoráveis e 124 contrários. Os deputados precisam ainda votar os destaques - propostas de parlamentares para alterar o texto - para concluir a votação.  A sessão está marcada para as 9h de hoje.

Votação reforma da Previdência na Câmara dos Deputados arrow-options
Fábio Pozzebom/ Agência Brasil
Votação na Câmara dos Deputados ao texto-base da reforma da Previdência teve fim na madrugada desta quarta-feira

No primeiro turno, o texto-base da reforma foi aprovado por 379 votos. Na ocasião, 131 deputados votaram contra o projeto.

Após a conclusão da votação na Câmara , o projeto da reforma segue para o Senado. A expectativa do governo, segundo o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (licenciado do cargo para votar a favor da reforma na Câmara), é que o Senado vote e aprove a proposta entre os 20 e 30 de setembro, em primeiro e segundo turnos.



Leia também: Críticas de Bolsonaro ao Nordeste não afetam aprovação da  reforma, diz Onyx

Veja os destaques apresentados por cada partido

Destaques apresentados pelo PT

  • Propõe a retirada do texto a permissão de considerar na contagem de tempo para a aposentadoria contribuições abaixo do piso mínimo da categoria
  • Eliminar alterações no Benefício de Prestação Continuada
  • Manter a regra que considera 80% dos maiores salários do trabalhador para calcular o benefício

Destaques apresentados pelo PCdoB

  • Quer retirar do texto a previsão de pensão por morte no valor de um salário mínimo quando for a única fonte de renda formal do beneficiário

Destaques apresentados pelo PSOL

  • Retirar as mudanças referentes ao abono salarial e manter o texto atual que garante o benefício para trabalhadores que ganham até dois salários mínimos

Destaques apresentados pelo PSB

  • Retira a mudança na forma de aposentadoria de servidores públicos

Destaques apresentados pelo PDT

  • Retirar mudanças na regra de transição para trabalhadores da iniciativa privada e de servidores públicos

Destaques apresentados pelo NOVO

  • Pretende retirar da reforma regras de transição para quem está no mercado de trabalho

Leia também: Governo se reúne com bancada evangélica para evitar mudanças na reforma

Requerimento para votar proposta de maneira parcelada foi rejeitada pelos deputados. Líderes da oposição citaram em Plenário algumas propostas de alteração no atual texto da reforma da Previdência . Pontos que a oposição deve apresentar para retirar da proposta:

  • Mudanças no cálculo que diminuem os valores das aposentadorias;
  • A previsão de pensão menor do que o salário mínimo;
  • Mudanças no abono salarial;
  • Aposentadoria por idade (62 para mulheres e 65 para homens) para trabalhadores submetidos a agentes químicos físicos e biológicos nocivos ao trabalhador;
  • Regras de transição.