Tamanho do texto

Projeto enviado pelo governo ao Congresso Nacional libera verba extra para ministérios. Ideia é honrar emendas e aprovar mudanças na aposentadoria

Rodrigo Maia arrow-options
Marcelo Camargo/Agência Brasil - 10.7.19
Votação da proposta de reforma da Previdência em segundo turno foi discutida nesta terça-feira com líderes da Câmara na residência oficial do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM)

O presidente Jair Bolsonaro encaminhou ao Congresso Nacional um projeto de lei que libera R$ 3 bilhões em verbas extras para os ministérios. O texto foi enviado em edição extra do Diário Oficial da União, na tarde desta terça-feira (6). 

Governo se reúne com bancada evangélica para evitar mudanças na reforma

O projeto faz parte da articulação do governo para aprovar a reforma da Previdência e havia sido prometido pelo Palácio do Planalto para os deputados durante a votação em primeiro turno.

O assunto foi discutido nesta terça-feira (6) em uma reunião na residência oficial do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), com líderes para discutir a  votação da proposta segundo turno. 

Votação da reforma da Previdência em segundo turno deve começar hoje

Os deputados cobram do governo federal a liberação de emendas de parlamentares e o destravamento de recursos do programa Minha Casa Minha para aprovar a reforma da Previdência.

Segundo descrição, o texto de Bolsonaro “abre aos Orçamentos Fiscal e da Seguridade Social da União, em favor de diversos órgãos do Poder Executivo, crédito suplementar no valor de R$ 3.041.594.744,00, para reforço de dotações constantes da Lei Orçamentária vigente”.

Críticas de Bolsonaro ao Nordeste não afetam aprovação da  reforma, diz Onyx

O projeto precisará ser votado pelo plenário do Congresso Nacional . Os detalhes do texto não foram divulgados.