Tamanho do texto

Ideia é abrir ao setor privado uma nova fronteira de exploração de riquezas

Petrobras arrow-options
Divulgação/Petrobras
Governo busca permitir exploração de petróleo em 'novo pré-sal'

O governo quer abrir à iniciativa privada uma nova fronteira de exploração de petróleo em uma área do tamanho do pré-sal. O Ministério de Minas e Energia pretende incluir pela primeira vez em leilões, nos próximos dois anos, blocos exploratórios no mar além do limite de 200 milhas náuticas (cerca de 370 quilômetros da costa) estabelecido atualmente pela Organização das Nações Unidas (ONU) como a área de exclusividade econômica do país.

Leia também: Petrobras começa a abastecer navios iranianos no Porto de Paranaguá

O principal foco é a faixa próxima ao pré-sal . Especialistas calculam que a exploração dessa área marítima pode ampliar o volume de reservas de petróleo e gás do Brasil, hoje estimadas em 15,9 bilhões de barris, em até 50%.

Desde 2004, o governo brasileiro vem reivindicando junto à ONU a ampliação de sua plataforma continental, com o objetivo de ampliar a exploração de riquezas minerais no mar. A primeira vitória foi obtida há um mês, quando foi reconhecida uma área do tamanho do Uruguai na altura da Região Sul.

Leia também: Petrobras deve privatizar Liquigás em agosto, revela presidente da estatal

Agora, o governo se prepara para incluir nos leilões de petróleo áreas de outras partes do litoral brasileiro, que já vêm sendo chamadas de "espelho do pré-sal". A ideia é leiloá-las até 2021.