Tamanho do texto

Para presidente do banco, cobrança pelo saque pode encarecer o crédito. Prática comum, antecipação de IR não tem custo para os bancos brasileiros

Octavio Lazari Junior arrow-options
Divulgação
Octavio de Lazari Junior, presidente do Bradesco, diz que banco aguarda regras para definir se antecipar saque-aniversário será possível

O Bradesco espera a divulgação de todas as regras para as novas formas de uso de Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS ) para saber qual estratégia adotará em relação ao crédito para antecipação do saque-aniversário do FGTS , uma das modalidades anunciadas na quarta-feira (24) pelo governo federal.

Entenda: Saiba as regras: governo anuncia liberação de saques de contas do FGTS 

"Assim que tivermos maior clareza de todas as regras é que vamos conseguir fazer uma avaliação. Vai depender das tarifas que a Caixa cobrar (pelo saque ), para saber se isso não vai encarecer (o crédito) para o cliente final. Vamos ter que discutir esses custos para ter uma taxa atrativa", disse Octavio de Lazari Junior, presidente do Bradesco.

FGTS: Saiba como consultar o saldo de sua conta

A Caixa faz a gestão dos recursos do FGTS e, para fazer a liberação a uma outra instituição financeira, pode cobrar uma taxa de serviço por isso.  No saque-aniversário do FGTS, que entrará em vigor em 2020, o cliente poderá sacar um percentual do saldo de suas contas todos os anos.

Uma possibilidade é que os bancos possam oferecer crédito ao cotista  como forma a antecipar esses valores, assim como já acontece com a restituição do Imposto de Renda (IR). No caso do IR, porém, é o contribuinte que escolhe em qual banco vai receber o recurso, e a operação não tem custo.

Saque do FGTS:   pagaria contas em atraso de quase 40% dos endividados brasileiros 

Mesmo sem considerar essa opção de empréstimo, o executivo acredita que a demanda por crédito irá aumentar no segundo semestre do ano, em especial no último trimestre.

O encaminhamento da reforma da Previdência , já aprovada em primeiro turno na Câmara dos Deputados, e as discussões sobre mudanças nas regras tributárias estão entre os fatores que contribuem para uma visão de maior demanda por crédito.

Comércio: FGTS: Setor varejista prevê aquecimento econômico com liberação

"O que a gente percebe é um sentimento de confiança . Existe uma expectativa muito positiva por parte dos agentes econômicos. Esse sentimento de otimismo vai contagiar (a economia) e vamos ver isso no último trimestre", disse Lazari Junior, em teleconferência com a imprensa.

Durante a cerimônia de divulgação das regras para o saque do FGTS, o ministro Paulo Guedes  afirmou que 100 milhões e brasileiros serão beneficiados  . Ele reforçou que as medidas têm potencial para aumentar a renda e a produtividade da economia no longo prazo.

Lucro no segundo trimestre

O Bradesco registrou no segundo trimestre do ano um lucro líquido recorrente, que exclui efeitos extraordinários, de R$ 6,462 bilhões, alta de 25,2% na comparação com igual período do ano passado.

No primeiro semestre, o valor chega a R$ 12,7 bilhões, alta de 23,7%. Já  o lucro contábil foi de R$ 6,042 bilhões no trimestre (+33,4%) e de R$ 11,862 bilhões no semestre (+31,9%).  

A carteira de crédito do banco subiu 8,7% em 12 meses, chegando a R$ 560,5 bilhões. As operações para pessoas físicas foram as que mais subiram no período. O banco espera que, no ano, a expansão do total de empréstimos fique entre 9% e 13%.  

Já as receitas com prestação de serviços sobem no ano 1,8%, para R$ 16,057 bilhões. No entanto, Lazari vê a aceleração dessa linhas de negócios no ano que vem, fruto do aumento da base de clientes. Nesse ano, a expectativa é ter mais de dois milhões novos correntistas no Bradesco.