Tamanho do texto

Carros falsificados eram produzidos sob demanda, a custo de R$ 180 mil a R$ 250 mil, enquanto um modelo original pode valer até R$ 3 milhões

IstoÉ Dinheiro

A Polícia Civil de Santa Catarina fechou nesta segunda-feira (15) uma fábrica clandestina onde eram produzidas réplicas das marcas de luxo Ferrari e Lamborghini. A ação foi realizada na cidade de Itajaí, a 100 quilômetros de Florianópolis, após denúncias de escritórios de advocacia que representam as montadoras. 

Leia também: Frigorífico que fez 'gato' para fraudar conta de luz é alvo de operação em Goiás

Ferraris em produção falsificadas arrow-options
Divulgação/Polícia Civil
A polícia encontrou oito veículos em produção; a fábrica que falsificava carros era especializada em marcas de luxo Ferrari e Lamborghini


Segundo os policiais, foram encontradas oito modelos em produção, além de diversas peças e acessórios para a montagem dos carros. Duas pessoas foram detidas no local.

De acordo com as investigações, os carros falsificados eram produzidos sob demanda, a custo de R$ 180 mil a R$ 250 mil, enquanto um modelo original pode valer até R$ 3 milhões. Os carros eram comercializados como protótipos, o que garante a validade dos documentos.

Além dos oito veículos em produção, foram apreendidos moldes, ferramentas, peças de latarias, chassis e outros acessórios falsificados das duas marcas de luxo . Os envolvidos afirmaram que as peças e latarias eram compradas prontas e montadas sobre os chassis que eles produziam na fábrica. O motor era retirado de carros antigos, como Monza e Ômega.

Leia também: Esquema de fraude contra aposentados do INSS teria movimentado R$ 189 milhões

Um homem, apontado como o dono da fabricam, e seu filho foram encaminhados para depoimentos e liberados em seguida. A dupla responderá por crime contra propriedade intelectual enquanto as autoridades investigam outros possíveis delitos, como receptação.