Brasil Econômico

Jair Bolsonaro com bandeira
José Dias/PR
Entidades empresariais prometeram R$ 1 bilhão em investimentos no Nordeste

Representantes de nove entidades empresariais prometeram ao presidente Jair Bolsonaro (PSL) e ao ministro da Economia, Paulo Guedes, investimentos de R$ 1 bilhão no Nordeste . O anúncio foi feito durante uma reunião no Palácio do Planalto na manhã desta terça-feira (28). O desembolso será compartilhado pelas nova instituições que participaram do encontro.

Leia também: Empresários reafirmam apoio à Previdência e cobram "bom senso" do Congresso

"A nossa proposta é muito simples: dizer que cada um, dentro de suas capacidades, podemos colocar R$ 1 bilhão de recursos nossos para diminuir um pouco a pobreza. Vamos capacitar os jovens, melhorar a maneira de trabalhar do pequeno produtor, o pequeno comerciante, a saúde, orientando as pequenas cidades. Em resumo, isso não vai ser de boca, vai ser por escrito em que cada um vai dizer o que vai fazer", afirmou João Martins, presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil.

Questionado se essas ações não são as mesmas já desempenhadas pelo chamado Sistema S, ligadas a essas entidades empresariais, Martins disse que as medidas serão adicionais ao que já é feito. Ele afirmou ainda que os possíveis cortes no financiamento do sistema, defendidos por Guedes, não afetarão o plano, porque as entidades já têm os recursos necessários.

Parlamentares nordestinos estão entre os mais resistentes à proposta de reforma da Previdência enviada pelo governo ao Congresso. Martins não explicou, no entanto, se o pacote de ações focado na região ajudaria a diminuir essa resistência à medida, que é apoiada pelas confederações que participaram do encontro. O representante não comentou o interesse em conquistar votos favoráveis de representantes da região à proposta, mas sim afirmou que a região foi escolhida por ter os menores do IDH do país.

Leia também: "Manifestações confirmam que povo quer mudanças", garante Guedes

A ação será compartilhada entre as seguintes confederações: CNA (agricultura), CNC (comércio), CNI (indústria), CNT (transporte), CNSaúde, CNseg (seguros), CNCOM (comunicação social) e CNCOOP (cooperativas).

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários