Tamanho do texto

Dados da pesquisa Pnad Contínua consideram o mercado de trabalho formal e o informal; ao todo, 13,4 milhões de brasileiros estão sem emprego

Pessoas nas ruas
WILSON DIAS-ABR
No comparativo com o último trimestre de 2018, taxa de desemprego avançou

O desemprego voltou a subir no primeiro trimestre do ano, para 12,7% e atingiu 13,4 milhões de pessoas. Os dados da pesquisa Pnad Contínua, que considera tanto o mercado de trabalho formal quanto o informal, foram divulgados na manhã desta terça-feira pelo IBGE .

Essa é a maior taxa de desemprego registrada pelo órgão desde o primeiro trimestre do ano passado, quando ficou em 13,1%. 

Leia também: Buscando emprego? Confira as 50 cidades que mais contrataram em 2019

Nos últimos três meses de 2018, que serve como base de comparação, havia ficado em 11,6%. Com relação ao primeiro trimestre do ano passado (13,7%), no entanto, o índice cedeu.

Nos últimos três meses de 2018, que serve como base de comparação, havia ficado em 11,6%. Com relação ao primeiro trimestre do ano passado (13,7%), no entanto, o índice que avalia a taxa de desemprego no país cedeu.

Leia também: "Não ajudaremos vagabundos", diz Guedes sobre emprego e carteira verde e amarela