Bolsonaro
Marcos Corrêa/PR
Jair Bolsonaro classificou os militares como "classe maravilhosa" e defendeu a reestruturação da carreira militar

O presidente Jair Bolsonaro defendeu, neste sábado (27), a reestruturação da carreira militar, que foi enviada ao Congresso de forma conjunta à reforma da Previdência da categoria. Após um almoço na casa do ministro Walton Alencar, do Tribunal de Contas da União (TCU), ele classificou os militares como "classe maravilhosa".

Leia também: Bolsonaro diz que reforma da Previdência não pode ser "desidratada"

Bolsonaro , que é capitão da reserva do Exército, ainda ressaltou que a carreira militar tem características diferentes. “Não temos direito a greve, fundo de garantia, hora extra, sindicalização, filiação político-partidária. Se quiser dar os mesmos direitos (dos civis) aos militares e botar na Previdência, o custo vai aumentar muito mais”, declara.

“É um tributo que se exige de todos para que se possa cumprir a missão, essa classe tão maravilhosa que nos momentos mais difíceis da nação sempre esteve ao lado do povo”, continua.

Leia também: Maioria da comissão especial se diz a favor de mudanças no texto da Previdência

Além de elogiar a carreira militar , Bolsonaro também disse que não vê problemas na possibilidade de um general em fim de carreira ganhar um salário maior do que o presidente da República, como o projeto prevê. “Não estou preocupado com isso. Não estou preocupado com o meu salário, estou servindo à pátria momentaneamente”, alega.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários