Tamanho do texto

Há mais de 100 parlamentares inscritos para debater o texto e, segundo o deputado Felipe Francischini (PSL), sessão deve demorar cerca de 30 horas

ccj da câmara
Reprodução/Youtube
As discussões sobre a reforma da Previdência devem acontecer hoje, amanhã (17) e, se necessário, na próxima segunda (22)

A partir desta terça (16), a CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara dos Deputados enfim voltará a discutir a proposta de reforma da Previdência apresentada pelo governo há cerca de dois meses. A expectativa é de que a PEC (Proposta de Emenda Constitucional) seja votada na semana que vem.

Leia também: CCJ da Câmara aprova PEC do Orçamento Impositivo



Na CCJ, as discussões sobre a nova Previdência devem acontecer hoje, amanhã (17) e, se necessário, na próxima segunda-feira (22), após o feriado prolongado. Há mais de 100 parlamentares inscritos para debater o texto e, de acordo com Felipe Francischini (PSL), presidente da Comissão, a discussão deve levar cerca de 30 horas.

A intenção inicial do governo era concluir a votação ainda antes do feriado da próxima sexta (19). Ontem, porém, parlamentares decidiram inverter a pauta de votação na CCJ, passando a PEC do Orçamento Impositivo, que aumenta os gastos obrigatórios do governo, à frente da nova Previdência. 

Mais cedo,  os partidos do centrão propuseram mudanças em pontos polêmicos da reforma já na CCJ, buscando acelerar o calendário e votar o projeto ainda nesta semana. A ideia é retirar do projeto a chamada desconstitucionalização e as alterações no FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) e no abono salarial.

O presidente da CCJ, Felipe Francischini (PSL), afirmou que a tendência é a de o colegiado votar a PEC ainda nesta semana. O deputado pretende encerrar o debate hoje e discutir com os líderes se realizam a votação madrugada adentro ou retornam amanhã de manhã. Francischini não descartou que mudanças sejam feitas já nesta fase, mas não acredita na retirada da proposta de desconstitucionalização .

Agilidade

joice hasselmann
Marcelo Camargo/Agência Brasil
Em entrevista, a deputada Joice Hasselmann (PSL) disse acreditar que é possível votar a nova Previdência já amanhã (17)

A líder do governo no Congresso Nacional, deputada Joice Hasselmann (PSL), avaliou que é possível fazer a votação da PEC da Previdência já amanhã. Segundo Hasselmann, como muitos parlamentares não estão usando todo o tempo que têm para falar, isso pode acabar antecipando o fim da sessão. "Os deputados mais alinhados estão encurtando muito as falas", disse à deputada em rápida entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.