A equipe econômica do presidente Jair Bolsonaro estuda a redução de impostos de empresas
Fotos: Agência Brasil/Montagem: iG São Paulo
A equipe econômica do presidente Jair Bolsonaro estuda a redução de impostos de empresas


O presidente Jair Bolsonaro anunciou, neste sábado (30), que sua equipe econômica estuda a possibilidade de reduzir impostos de empresas em troca de tributos em dividendos. De acordo com ele, a mudança faria com que a política de cobrança brasileira se assemelhasse com a prática internacional. 

Leia também: Governo corta Caixa e diminui voz dos trabalhadores na gestão do FGTS

Bolsonaro acrescentou que a possível diminuiçåo de impostos deve gerar "competitividade interna, empregos, barateamento do produto e competitividade também no exterior." Em sua conta no Twitter, o presidente citou os Estados Unidos de Donald Trump como exemplo.

“A ideia seria a troca da cobrança de Imposto de Renda sobre os dividendos.  Atualmente, as empresas do Brasil que lucram mais de R$ 20 mil por mês pagam 25% de Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ) e 9% Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL), totalizando 34%", afirmou.

Leia também: Desemprego sobe para 12,4% em fevereiro e atinge 13,1 milhões de brasileiros

Assim, segundo  Bolsonaro , esse valor de impostos seria substituído pela tributação de dividendos (parcelas do lucro distribuída aos sócios das empresas), que não é cobrada no Brasil "desde 1995."

Você viu?




Diminuição de impostos vem sendo discutida desde o início do mandato de Bolsonaro

Paulo Guedes pensa, desde janeiro, em maneiras de reduzir impostos das empresas criando novos tipos de tributos
Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
Paulo Guedes pensa, desde janeiro, em maneiras de reduzir impostos das empresas criando novos tipos de tributos


Em janeiro, poucos dias após o inicício da gestão de Bolsonaro, o ministro da Economia, Paulo Guedes , já falava em uma possível r edução de impostos para empresas . No Fórum Econômico Mundial, Guedes revelou que estuda reduzir a alíquota dos impostos sobre empresas dos atuais 34% para algo por volta de 15% . O ministro também confirmou que pretende taxar lucros e dividendos.

Apesar de atraente a investidores, a proposta de baixar as alíquotas deve vir acompanhada da criação de um imposto sobre lucros e dividendos . Na época, Guedes afirmou que seria impossível reduzir tributos sem criar um novo, uma vez que a economia precisa de equilíbrio.



    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários