Tamanho do texto

Secretário da Fazenda do Estado de São Paulo, Henrique Meirelles diz contar com o apoio do governo federal para poder aprovar medida provisória

Henrique Meirelles, secretário da Fazenda do Estado de São Paulo, falou que privatizar Sabesp é consenso no governo
Gustavo Raniere/MF - 5.9.17
Henrique Meirelles, secretário da Fazenda do Estado de São Paulo, falou que privatizar Sabesp é consenso no governo

O Governo do Estado de São Paulo chegou a um consenso de que a melhor solução para a Sabesp é a privatização da empresa, afirmou nesta segunda-feira (11) o secretário da Fazenda do Estado de São Paulo, Henrique Meirelles, em entrevista.

Leia também: Ford precisa arcar com impacto social ao fechar fábrica, diz governo de SP

Meirelles disse que espera contar com o apoio do governo federal para aprovar a privatização da Sabesp . O processo depende da aprovação da Medida Provisória (MP) 868, que retira a vantagem competitiva de estatais ao transferir para a União o poder de regulação do setor, o que é visto como necessário para viabilizar a concessão.

"As pessoas com quem eu falei em Brasília se mostraram dispostas a ajudar na aprovação da medida", disse o otimista Meirelles. Ele reforça que seria possível privatizar a estatal mesmo em caso de a MP não ser aprovada, mas que, para isso, seriam necessárias novas conversas sobre o tema. O texto precisa ser votado ainda no primeiro semestre para não perder validade.

"Aí teremos que ver se o melhor caminho continua sendo a privatização ou se será melhor fazer uma capitalização na empresa", afirmou Meirelles sobre a possibilidade da MP não ser aprovada dentro do tempo, levantando possíveis soluções futuras.

Leia também: Mercado volta a reduzir expectativa para o crescimento da economia em 2019

As ações da Sabesp, que fecharam em R$ 39,21 na última sexta-feira (8), mostram alta volatilidade nesse período de definição do que será feito. Em caso de aprovação da MP e uma possível conclusão do processo de venda, esse valor deveria subir para algo em torno de R$ 48,5 e R$ 62, de acordo com nota publicada pelo banco JPMorgan. A capitalização representaria uma valorização menor para as ações da estatal.

Governo paulista também estuda outras privatizações

Governo Doria estuda privatizar ou conceder outras empresas além da Sabesp à iniciativa privada
Governo de São Paulo/Secretaria de Comunicação
Governo Doria estuda privatizar ou conceder outras empresas além da Sabesp à iniciativa privada

A equipe do governador João Doria (PSDB) já falou em outras privatizações e concessões no Estado. Dentre elas, surgem as renovações dos processos de concessão de algumas rodovias estaduais que já são geridas pela iniciativa privada. "Queremos ver quem tem interesse em renovar antes do fim da concessão e quem não tem", afirmou Meirelles.

Leia também: Doria pede que população não saia de casa nesta segunda-feira

Meirelles reforçou também os planos de iniciar a privatização de presídios, assim como acontece em outros países, e de outras empresas além da Sabesp , como a EMAE, empresa de água e energia do estado.