Tamanho do texto

Valores subiram, em média, 1,02% no acumulado de 2018, enquanto o Índice de Preços do Consumidor (IPC-S) acumulou alta de 4,32% no ano passado

Material Escolar sobiu abaixo da inflação em 2018, aponta FGV
Toninho Tavares/Agência Brasília
Material Escolar sobiu abaixo da inflação em 2018, aponta FGV

O preço do material escolar subiu média de 1,02% no acumulado de 2018, consideravelmente abaixo da inflação, segundo aponta levantamento do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (FGV/IBRE). 

Leia também: Economistas erram previsões para o PIB do Brasil em 2018, mas acertam inflação

A variação do preço do material escolar entre janeiro e dezembro do ano passado ficou abaixo do Índice de Preços do Consumidor (IPC-S), inflação medida pela FGV/IBRE, que acumulou alta de 4,32% em 2018.

O estudo, realizado pelo economista do IBRE André Braz, revela que vários produtos e serviços ligados a atividades escolares ficaram mais caros em 2018, como o transporte escolar , que subiu 5,19%.

Os livros didáticos, por sua vez, tiveram alta de 0,50% nos preços em 2018, enquanto os não didáticos, como livros de literatura e materiais de consulta de modo geral, subiram 0,46%.

Segundo a FGV , é imprescindível que as famílias pesquisem os preços para economizar em 2019, uma vez que há grande diferença de preço entre lojas do setor. "Ao longo de janeiro, alguns desses itens podem sofrer variação em função da procura, que se intensifica com o início do ano letivo", lembrou o pesquisador.

Antecipar as compras, analisar a lista de material escolar da escola e evitar itens que fogem do tradicional, sobretudo no mês em que a procura por esses produtos aumenta, que é janeiro, também são dicas apresentadas pela pesquisa e especialistas no setor.

Leia também: Inadimplência faz preços das escolas aumentarem até 12%

Inflação para famílias de baixa renda sobe em 2018

Inflação para famílias de baixa renda subiu em 2018; material escolar não aparece nos componentes que compõem a lista de aumentos
Reprodução
Inflação para famílias de baixa renda subiu em 2018; material escolar não aparece nos componentes que compõem a lista de aumentos

O Índice de Preços ao Consumidor da Classe 1 (IPC-C1) mede a inflação para famílias com renda entre 1 e 2,5 salários mínimos e apresenta variação de 0,32% em dezembro, informa a FGV. Em novembro, havia sido registrada deflação de 0,25%.

O indicador acumula em 2018, portanto, uma alta de 4,17%, acima da inflação oficial (IPCA) do país esperada para o ano, que é, segundo analistas do mercado financeiro, de 3,69%. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística ( IBGE ) divulgará ainda neste mês a inflação oficial do ano passado.

Leia também: Prazos, valores e parcelamento: saiba tudo sobre o IPVA 2019

O preço do material escolar não aparece na lista de componentes do IPC-C1, que traz como destaques Alimentação, com aumento de 5,35%; Habitação, 4,02%; Vestuário, 1,95%; Saúde e cuidados pessoais, 3,98%; Educação, leitura e recreação, 4,63%; Transportes, 4,32%; Despesas diversas, 1,97%; e comunicação, com  aumento de 0,09%.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.