Tamanho do texto

Nas redes sociais, usuários compartilham falsos descontos, fretes abusivos e prazos de entrega longos; Black Friday começou nesta sexta-feira (23). Veja

Black Friday é o assunto mais comentado nas redes sociais, tanto entre brasileiros quanto nos tópicos mundiais
Rovena Rosa/Agência Brasil
Black Friday é o assunto mais comentado nas redes sociais, tanto entre brasileiros quanto nos tópicos mundiais


A Black Friday começou nesta sexta-feira (23) em diversas lojas de todo o Brasil e do mundo. O dia de promoções, aguardado por muitos brasileiros que desejam aproveitar os preços mais baixos, está desde a madrugada entre os assuntos mais comentados nas redes sociais.

Leia também: Vai aproveitar a Black Friday? Saiba quais são seus direitos depois de comprar

No Twitter, a Black Friday está em primeiro lugar nos assuntos mais falados do País, com a hashtag #blackfridaybrasil. O tópico também é um dos mais comentados no ranking mundial, com a #BlackFriday2018.

De acordo com uma pesquisa pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil),  seis em cada dez (58%)  brasileiros têm a intenção de fazer compras nesta data.

Apesar do interesse em adquirir novos produtos, muitos internautas estão aproveitando o momento para denunciar, nas redes sociais, a chamada " Black Fraude ". O nome é dado pelos brasileiros ao dia de promoções, que comumente costuma apresentar promoções falsas (a chamada "maquiagem" nos preços, em que os produtos ficam mais caros dias antes da Black Friday, para então serem vendidos por valores iguais ou até maiores do que o normal); preços abusivos de frete e prazos de entrega longos demais.

Confira a repercussão:




























Uma pesquisa feita pelo Reclame Aqui avaliou que 51,13% da população do País acha que a Black Friday é pouco ou nada confiável . Entre os que classificaram o dia de descontos como nada confiável estão 12,48% das pessoas, que disseram que “ Black Friday no Brasil não dá certo” e 38,65% acreditam que “mesmo pesquisando, a gente cai na ‘Black Fraude’.”

Apenas 2,78% dos brasileiros afirmaram que a data é muito confiável e que é possível comprar e aproveitar as promoções existentes. Outros 46,08% avaliaram a ocasião como parcialmente confiável, considerando que é preciso “pesquisar bem para aproveitar as ofertas.”

Apesar dos problemas encontrados, os usuários do Twitter também se divertiram com os memes e brincadeiras sobre a data:











Saiba como registrar queixas na Black Friday

Procon recebe queixas através da #proconspnablackfriday durante a Black Friday
shutterstock
Procon recebe queixas através da #proconspnablackfriday durante a Black Friday


Leia também: Site monitora preços e confere se descontos são reais durante a Black Friday
3

Em caso de queixas e reclamações sobre as promoções da Black Friday , a Fundação Procon-SP afirma quemonitora preços dos produtos mais procurados em lojas físicas e virtuais 60 dias antes do evento, e que o desconto deve ser dado sobre o menor preço dos últimos 60 dias. Em caso de reclamações ou denúncias, os consumidores podem utilizar a #proconspnablackfriday e os perfis oficiais da Fundação Procon nas redes sociais.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.