Tamanho do texto

Em apenas sete anos, Júlio e Fernanda conseguiram ampliar restaurante, contratar 10 funcionários e aumentar o rendimento em 100% em 7 anos

espetinho futebol clube
Reprodução
espetinho futebol clube

"No meu antigo emprego, eu falava para os meus amigos que ainda seria um empresário de sucesso na área alimentícia". Com esse pensamento positivo e muito trabalho, o casal Júlio Vieira e Fernanda Biasuz conseguiu entrar para o seleto grupo de brasileiros que são empreendedores de sucesso e que driblaram a crise.

Leia também: Os 5 primeiros passos para abrir a própria empres

Júlio trabalhava em uma empresa de telefonia e Fernanda já estava na área alimentícia . Casados, a dupla buscava aumentar a renda. A missão não era fácil e o cenário não ajudava, já que o mercado no interior de São Paulo era bastante fechado e os outros empreendimentos que nasciam na cidade de Cruzeiro não iam para frente.

Júlio e Fernanda, proprietários do Espetinho Futebol Clube
Reprodução/Facebook
Júlio e Fernanda, proprietários do Espetinho Futebol Clube

"Eu conversando com a Fernanda falei que sempre tive vontade de abrir um bar ou restaurante. Ela topou a ideia, meu pai tinha um ponto que estava fechado. Então, arrumei uma graninha, a Fernanda pegou umas economias também, reformamos o local, minha irmã financiou uma TV e dois freezers. Foi assim no final de 2011 que nasceu o Espetinho Futebol Clube , a gente fez uma coisa com um cardápio diferente do que tinha na cidade, focamos no espetinho", conta o empresário.

No começo, o apoio da família foi fundamental. Julio e Fernanda cuidavam sozinhos do estabelecimento que tinha lugar para apenas 20 pessoas. "Mesmo com restaurante, nós continuamos nos antigos trabalhos, íamos dividindo nossas vidas. Teve um dia que não eu não estava junto e ela resolveu abrir o bar com a ajuda dos familiares. Eu estava em outra cidade e lembro que ela me ligou chorando e disse que só tinha conseguido fazer R$ 80 reais naquela noite. Tivemos que manter a calma para não desistir", lembra Júlio.

O empresário lembra que nos primeiros dias, o público era formado por amigos. "O espaço era pequeno, com mesas que ficavam na rua. A Fernanda na cozinha e eu atendendo. Foram dois anos assim, eu ainda me lembro do primeiro dia que fizemos mil reais, ficamos felizes. Na época foi uma coisa que empolgou, nós comemoramos", conta.

Leia também: Pioneira, franquia de contabilidade tem mais de mil clientes em todo o Brasil

Espetinho é a principal atração do espaço
Reprodução
Espetinho é a principal atração do espaço

Em 2013, o casal percebeu que poderia viver exclusivamente do empreendimento. O empresário conta que começou a sobrar dinheiro do restaurante e com o lucro começou a conquistar bens materiais, coisa com que tinham sonhado quando resolveram abrir o espaço para o público.

"O que a gente fez? Como o comércio era em frente a casa do pai e tinhamos vontade de ampliar o comércio. Juntamos dinheiro, compramos um terreno e fizemos uma casa para eles em outro lugar da preferência deles com a concordância dos mesmos. Nessa fase, o Espetinho já era nosso único trabalho e não era uma coisa só de final de semana, abríamos direto", continua Júlio.

O casal lembra que o espaço começou a ficar famoso e muita gente acabava ficando na rua, esperando conseguir entrar. "Nós ampliamos e ficamos no mesmo lugar para não perder o nosso público. De 20 pessoas, nós passamos a atender 100 pessoas sentadas, isso em um intervalo de 5 anos. Nós aumentamos, mas não deixamos a qualidade da comida cair, nem a qualidade do atendimento mudar. Esse é um diferencial do Espetinho, nós tratamos as pessoas com muito carinho", diz Júlio.

Hoje o bar conta com 25 mesas, e diversas vezes chegou a ter 26 senhas na fila de espera. "Fizemos uma coisa pensada, com muita persistência, a gente foi se preparando. Aumentamos nosso time que agora temos seis funcionários fixos e mais 4 freelances. Crescemos o cardápio também e aos sábados servimos almoço, mas tudo sem perder a qualidade ou mudar muito, a ideia é servir bem as pessoas com o nosso forte que é a carne", diz o empresário.

Leia também: Empresário vende casa, investe em pizzaria e prevê faturamento de R$ 45 milhões

Casal ampliou o espaço e viu o lucro crescer
Reprodução
Casal ampliou o espaço e viu o lucro crescer

Júlio diz que, por se tratar de uma empresa famíliar, a busca pelo sucesso foi mais fácil, já que o casal tinha o mesmo objetivo. A dupla conta ainda que nunca conseguiu deixar de por a mão na massa e que acompanha tudo de perto. Em sete anos de existência, o Espetinho Futebol Clube viu seu faturamento crescer 100%.

Referência de sucesso na cidade, Júlio aconselha novos empreendedores. "Nós conseguimos ter uma vida confortável com o nosso esforço e derterminação. Nós aprendemos a entender o que o nosso público queria e proporcionar isso a eles, um lugar de família, pessoas boas. Com nossa experiência, muitas pessoas que também queriam abrir um negócio nos procuram para fazer banchmarking. Quem quer vencer tem que ter objetivo e lutar por ele, não pode desistir na primeira coisa que der errado, precisa sair da zona de conforto. A concorrência é boa e faz a gente querer melhorar, crescer e empreender. Quanto mais a cidade crescer é melhor para todos", segue.

Espetinho Futebol Clube no início das operações
Reprodução
Espetinho Futebol Clube no início das operações

Se você ficou interessado em conhecer o Espetinho Futebol Clube ou até mesmo pegar uma dica para abrir um negócio na área alimentícia , Júlio faz um alerta: Tenha seu objetivo, foco, determinação e persistência, manter sempre a qualidade! "Hoje eu preciso ter uma planilha, já tem gente reservando mesas para o final de ano. A maioria das empresas fazem confraternização aqui comigo. Nós conseguimos ver o resultado do nosso esforço gracas a Deus e aos nossos clientes, isso é gratificante demais", finaliza o empresário.

    Leia tudo sobre: empreendedorismo
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.