undefined
Reprodução
Em junho, as fontes renováveis de geração de energia elétrica representaram 81,9% da capacidade instalada e 87,8% da produção total verificada no país

Em junho, as fontes renováveis de geração de energia elétrica representaram 81,9% da capacidade instalada e 87,8% da produção total verificada no país. Os dados constam no Boletim de Monitoramento do Sistema Elétrico divulgado pelo Ministério de Minas e Energia (MME) na última quinta-feira (16).

Leia também: Ministro defende corte de subsídios na conta de luz para deixá-la "mais justa"

No período, a capacidade instalada total do Brasil atingiu 160.381 MW (megawatts). O número também considera informações referentes à geração distribuída, isto é, quando a fonte de energia elétrica é conectada diretamente à rede de distribuição ou ao próprio consumidor (como painéis solares instalados no telhado de sua casa, por exemplo).

Perfil da energia

undefined
Reprodução
Segundo dados do governo, as usinas eólicas corresponderam a 8,1% da energia produzida no período analisado

A matriz hidráulica segue como a maior fonte geradora de energia elétrica, respondendo por 63,7% de toda a energia produzida em junho deste ano. Em seguida, com 9,1%, aparecem as usinas de biomassa, que utilizam material orgânico para produzir eletricidade.

Esta última está em constante crescimento e já conta com 561 usinas espalhadas pelo Brasil atualmente. No país, são utilizados os mais diferentes combustíveis da classe biomassa para a geração de eletricidade, como bagaço de cana, cascas de arroz, resíduos de madeira, carvão vegetal e até óleo de palmiste.

As usinas eólicas , por sua vez, corresponderam a 8,1% da energia produzida no período analisado. As usinas solares vêm atrás, com 1%.

Leia também: Conta de luz ficará mais cara em todo Brasil até o fim do ano, dizem ONS e Aneel

Proporção

undefined
Pedro Gontijo
As fontes geradoras de energia solar, apesar do volume total de capacidade instalada menor, cresceu 577% de um ano para cá e alcançou a marca de 1.602 MW

Em comparação com o mesmo mês do ano passado, de acordo com o MME, houve um crescimento de 7.401 MW em termos de capacidade instalada. Deste total, 3.450 MW correspondem à geração hidráulica, 2.219 MW vêm das usinas eólicas, 1.365 MW são de fontes solares e 524 MW são provenientes das usinas de biomassa.

“No período de um ano, a geração hidráulica registrou aumento de 3,5% na capacidade instalada, atingindo 102.228 MW”, informou o Ministério. “A fonte eólica cresceu 20,7%, registrando 12.931 MW. A de biomassa aumentou 3,7% e soma 14.657 MW. A solar, apesar do volume total menor, cresceu 577% e alcançou 1.602 MW”, completou.

Leia também: Google compra 3 gigawatts de energia renovável para zerar sua pegada de carbono

O boletim aponta, ainda, que houve uma diminuição de 1,8% da capacidade instalada das usinas que utilizam petróleo e 0,4% das usinas movidas a carvão. Já a geração distribuída fechou o mês de junho com 378 MW instalados em 31.332 unidades, representando 0,2% da matriz de geração de energia elétrica.


*Com informações da Agência Brasil

    Veja Também

      Mostrar mais