Tamanho do texto

Pelo menos 61 pessoas apresentaram sintomas como diarreia e náusea, típicos da infecção por parasita após consumo em restaurantes nos EUA

Salada do McDonald's pode ter causado a doença em dezenas de pessoas por estar contaminada
Reprodução/McDonald's
Salada do McDonald's pode ter causado a doença em dezenas de pessoas por estar contaminada

Pelo menos 61 pessoas apresentaram sintomas de contaminação pelo protozoário Cyclospora cayetanensis depois de comerem salada no McDonald’s nos Estados Unidos. Por causa disso, a empresa teve de recolher os vegetais em 14 estados do país nessa sexta-feira (13).

Leia também: Ex-funcionário do McDonald's denuncia falta de limpeza nas máquinas de sorvetes

A agência federal do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos, Food and Drug Administration (FDA) , está investigando quais os ingredientes da salada do McDonald's fez com que pessoas ficassem doentes nas últimas horas. Para prevenir mais casos no surto, a empresa parou de vender saladas em mais de três mil restaurantes em todo o território nacional, em uma tentativa de conter o surto de ciclosporíase. 

Segundo aponta a rede de TV CNN , os estados atingidos por casos de contaminação são Illinois, Iowa, Indiana, Wisconsin, Michigan, Ohio, Minnesota, Nebraska, Dakota do Sul, Montana, Dakota do Norte, Kentucky, West Virginia e Missouri.

“A investigação ainda está começando, mas nós estamos caminhando para garantir que nossos clientes estejam seguros e saibam sobre os produtos potencialmente contaminados, então eles poderão se proteger melhor ou buscar tratamento, especialmente se eles estejam apresentando sinais ou sintomas de infecção por cyclospora”, afirmou Dr. Scott Gottlieb, da FDA, em nota oficial.

Leia também: Funcionários do McDonald's trocam socos em frente a clientes em unidade de SP

No início dessa semana, os departamentos de saúde de Illinois e Iowa afirmaram que estavam investigando um possível surto de ciclosporíase . Isso porque os dois estados são os que apresentaram o maior número de casos, sendo 90 desde meados de maio deste ano em Illinois, enquanto Iowa já conta com 15 casos desde o final de junho.

O protozoário Cyclospora cayetanensis  entra no corpo humano através do consumo de comida ou água contaminada. Ele causa problemas intestinais , e os sintomas podem começar depois de uma semana ou mais do consumo, sendo os mais comuns: diarreia forte, perda de apetite, perda de peso, cólicas estomacais, náusea, gases e fadiga. Além disso, podem ocorrer vômitos, dores de cabeça, febre, dores do corpo semelhantes às da gripe.

A doença pode durar desde poucos dias até mesmo meses, e os pacientes podem sentir melhoras e pioras ao longo do tempo. O tratamento é feito com antibióticos.  

Para além da salada do McDonald's

Em um email, a McDonald's disse que está trabalhando com autoridades nos estados afetados. “Com muita cautela, decidimos parar voluntariamente de vender saladas em restaurantes impactados até podermos mudar para outro fornecedor de alface”, aponta o e-mail.

Leia também: McDonald's é condenado a pagar R$ 100 mil após funcionária se queimar com óleo

Além da salada do McDonald’s , o cyclospora também está por trás de um surto ligado aos vegetais da empresa “Del Monte Fresh”. Acredita-se que isso seja responsável por mais de 200 pacientes em quatro estados. O parasita também é culpado por um surto no Texas, embora as autoridades ainda não tenham identificado o que está deixando as pessoas doentes.  

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.