Tamanho do texto

Segundo o Ministério do Trabalho, 1,42 milhão de brasileiros sem acesso ao dinheiro poderão fazer o saque em agências da Caixa ou do Banco do Brasil

O Ministério do Trabalho informou nesta terça-feira (28) que os trabalhadores com direito ao PIS/Pasep ano-base 2015 têm mais um mês para retirar as quantias. Segundo o comunicado, 1,42 milhão de brasileiros que ainda não tiveram acesso ao dinheiro poderão realizar o saque dos valores do abono salarial até o dia 28 de dezembro, sem prorrogação, em agências da Caixa Econômica Federal, do Banco do Brasil ou em casas lotéricas.

Leia também: Intenção de consumo das famílias registra melhor nível em mais de dois anos

O montante disponível para saques do abono salarial é de R$ 990 milhões. Os pagamentos do PIS/Pasep variam entre R$ 79 e R$ 937. Metade do valor é destinado para trabalhadores do Sudeste, principalmente nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. Quem trabalhou na iniciativa privada em 2015 pode retirar o dinheiro em qualquer agência da Caixa ou em uma casa lotérica. Aqueles que trabalharam no setor público podem sacar o valor no Banco do Brasil.

De acordo com o Ministério do Trabalho, montante disponível para saque do PIS/Pasep é de R$ 990 milhões
Fábio Rodrigues Pozzebom/Arquivo/Agência Brasil
De acordo com o Ministério do Trabalho, montante disponível para saque do PIS/Pasep é de R$ 990 milhões

Leia também: MTb emite quase 12 mil autorizações de trabalho para estrangeiros até junho

Cada trabalhador recebe um valor proporcional à quantidade de meses trabalhados de maneira formal naquele ano. Caso a pessoa tenha trabalhado entre janeiro e dezembro, recebe o valor na íntegra. No entanto, se apenas seis meses foram trabalhados com carteira assinada, por exemplo, somente metade do valor é pago.

Quem tem direito ao saque do PIS/Pasep de 2015?

Para sacar o valor do abono-salarial ano-base 2015, é necessário ter trabalhado com carteira assinada e atender a alguns requisitos, como estar vinculado formalmente a uma empresa ou a um órgão público por pelo menos 30 dias naquele ano; ter remuneração média de até dois salários mínimos; estar inscrito no Programa de Integração Social (PIS) ou no Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep) há pelo menos cinco anos; e ter os dados informados corretamente na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).

Leia também: Confira 10 dicas para ajudar seu negócio nas redes sociais

Caso você preencha estes requisitos, é possível realizar uma consulta no site do Ministério do Trabalho. Para isso, é necessário ter em mãos o número do PIS ou do CPF e a data de nascimento. A informação aos beneficiários do PIS, ou seja, trabalhadores da iniciativa privada, pode ser encontrada no  site da Caixa ou pelo telefone 0800 726 0207. Os beneficiários do Pasep, do setor público, têm acesso a mais detalhes no  site do Banco do Brasil ou pelo número 0800 729 0001.

* Com informações da Agência Brasil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.