Seguidores não necessariamente são clientes, mas podem vir a se tornar de acordo com a empatia em relação à marca que você está vendendo para eles

Brasil Econômico

Segundo pesquisa realizada pelo Social Media Trends 2017, cerca de 92% das empresas estão presentes nas redes sociais e entendem a importância delas para os negócios . O especialista Kim Archetti, no entanto, diz que embora as companhias tenham revelado isso na pesquisa, poucas realmente sabem como utilizar estas ferramentas a seu favor.

Leia também: Empresas removem propagandas do YouTube devido a conteúdo inadequado

“Para quem vai explorar vídeos, não basta apenas ter um canal no YouTube, o Facebook tem um alcance muito maior ”, diz o especialista em redes sociais
shutterstock
“Para quem vai explorar vídeos, não basta apenas ter um canal no YouTube, o Facebook tem um alcance muito maior ”, diz o especialista em redes sociais

“Ao invés de se comunicarem com seus seguidores ou clientes, muitos querem só vender, e fazem da página um grande canal de promoção ou egocentrismo”, aponta Archetti. Diante deste cenário, o especialista listou 10 dicas para que as empresas se garantam nas redes sociais :

1) Identifique o público

“As empresas devem entender que o mundo físico é diferente do virtual, com muito mais concorrência. Para que empresas se tornem protagonistas é preciso que conversem na mesma língua que seu seguidor, entendendo as suas necessidades”, avalia. Além disso, Archetti diz que conhecer o  consumidor nas redes facilita e consequentemente traz mais sucesso no engajamento da marca.

2) Não se auto promova

Tenha uma relação interativa com o seu consumidor, ou seja, não se baseie apenas em publicar os produtos e preços. As redes podem ser usadas, por exemplo, para falar da qualidade de determinado produto, quais cuidados devem ser tomados com ele. As mídias sociais, portanto, devem servir como um canal de informação complementar.  

Leia também: Aplicativo: Veja como ser um profissional organizado com a ajuda da tecnologia

3) Produza vídeos

De acordo com o especialista, pesquisas recentes apontam que vídeos nas redes são o principal formato de marketing para gerar engajamento por parte do público. É importante destacar, no entanto, que a marca deve oferecer um conteúdo simples, claro e objetivo.

4) Escute o público

Uma marca em evidência, devido a compartilhamentos e interações com o público, tem mais chances de receber críticas, sejam elas honestas ou não. Por isso, é necessário ter o sinal de alerta sempre aceso, pois é importante se posicionar quando algo estiver incomodando algumas pessoas, explica Archetti.

5) Jamais robotize informações

Para que se tenha os chamados chatbots, é necessário um investimento das grandes empresas. A postura, segundo o especialista, faz com que pequenas e médias empresas adotem uma resposta padrão, como se fossem robôs. Isso também acontece com empresas que investem mais em ganhar tempo do que para fidelizar o cliente por meio de um atendimento humanizado e personalizado.

6) Não abandone as redes sociais

A sensação de abandono das redes é rapidamente percebida pelos seguidores. Portanto, não adianta criar um perfil da empresa se não houver esforço para manter a rotatividade e com publicações relevantes para o público, destaca o especialista.

7) Monitorar concorrentes

Atualmente, o perfil no Facebook e/ou Instagram do concorrente facilita a análise de concorrência. A ideia, segundo Archetti, não é copiar, mas, sim, criar situações e conteúdos melhores.

8) Tenha identidade própria

O protagonismo de uma marca acontece quando ela se destaca junto aos concorrentes, seja por sua identidade ou personalidade que converse e envolva os seus seguidores. “A narrativa e forma de se comunicar pode ser algo particularmente individual”, aponta,

9) Sempre converta seguidores em clientes

Seguidores não necessariamente são clientes, mas podem vir a se tornar de acordo com a empatia em relação à marca. A mudança de papéis acontece no momento em que existe um relacionamento de confiança junto ao seguidor.

Leia também: Empreendedor: veja algumas dicas para abrir o próprio negócio e virar 'patrão'

10) Planeje a atuação nas redes sociais

É necessário entender em qual rede social o público está presente, embora algumas sejam obrigatórias. “Para quem vai explorar vídeos, não basta apenas ter um canal no YouTube, o Facebook tem um alcance muito maior e o conteúdo pode viralizar em questão de horas”, disse. Vale destacar que a forma como você interage e se comunica por meio das redes sociais deve variar de acordo com cada uma, pois o ambiente e a interação têm dinâmicas diferentes.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.