Tamanho do texto

Por meio de nota, a Petrobras informou o reajuste de 4,5% foi influenciado pelo cenário internacional; aumento real no valor do gás pode ser de 2%

Botijão de gás vai ficar mais caro a partir do domingo (5), informou nessa sexta-feira (3) a Petrobras
Arquivo/Agência Brasil
Botijão de gás vai ficar mais caro a partir do domingo (5), informou nessa sexta-feira (3) a Petrobras



Em comunicado ao mercado, a Petrobras informou nesta sexta-feira (3) que os preços do gás doméstico, ou seja, dos botijões terão reajuste de 4,5%. O reajuste no GLP residencial passa a valor do próximo domingo (5).  Em caso de repasse integram dos distribuidores aos consumidores brasileiros, significa que o botijão de gás ficará, em média, R$ 1,21 mais caro por unidade.

Leia também: Novas regras: Ministério limita reembolso da União às empresas públicas; veja

Em nota de justificativa ao novo reajuste do botijão de gás , a Petrobras informou que a medida é justificada pela conjuntura externa. "O reajuste foi causado principalmente pela alta das cotações do produto nos mercados internacionais, influenciada pela conjuntura externa e pela proximidade do inverno no Hemisfério Norte. A variação do câmbio também contribuiu".

A estatal informou ainda que o reajuste foi aplicado sobre os preços praticados nas refinarias sem incidência de tributos. Como a legislação brasileira garante liberdade de preços no mercado de combustíveis e derivados, o preço para o consumidor dependerá de cada distribuidora e revendedora. Em outubro, a estatal já havia reajustado o preço do gás de uso doméstico em 12,9%; em setembro dois reajustes foram anunciados pela Petrobras. 

Leia também: Petrobras anuncia aumento de 12,2% no botijão de gás

Outros reajustes

Do mês de junho para cá foram anunciados cinco reajustes para o gás de cozinha, conforme os números abaixo: 

Junho: redução de 4,5% no valor do botijão;

Agosto: reajuste de 6,9% no valor;

Setembro: reajuste de 2,2% e posteriormente de 6,9%;

Outubro: reajuste de 12,9%;

Novembro: reajuste de 4,5% no valor do botijão de uso doméstico. 

Segundo balanço da Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustível ( ANP ), neste ano o preço médio do gás de cozinha acumula alta de 15,58%. O valor do botijão passou de R$ 55,74 por unidade em janeiro, para R$ 64,42 na semana encerrada em 28 de outubro.

Ainda de acordo com a nota da Petrobras, o novo reajuste do botijão de gás faz parte da nova política de preços que passou a vigorar em junho deste ano. O último aumento, que impactou o bolso dos consumidores, foi no dia 11 de outubro. A estatal ressaltou que o novo preço não se aplica ao gás liquefeito de petróleo ( GLP ) destinado a uso industrial e comercial.

*Com informações da Agência Brasil

Leia também: Ó o gás! Aplicativo conecta revendedores de botijão a clientes

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.