Tamanho do texto

Reecentemente o cofundador da Ethereum, Joseph Lubin, declarou que a Amazon está nos seus respectivos planos para a tecnologia de blockchain

Brasil Econômico

No último mês, começou a circular o rumor de que a Amazon, em breve, anunciaria planos para começar a aceitar Bitcoin como forma de pagamento. A varejista continua em silêncio sobre o assunto, mas as aquisições de domínios para aceitar ou desenvolver a moeda criptografada,  podem significar o início de seus planos em relação às moedas.

Leia também: Após testes, Google e Waymo focam em carros auto-dirigíveis; veja

Amazon declarou anteriormente que não aceitaria moedas criptografadas até o momento em que houvesse uma real demanda
shutterstock
Amazon declarou anteriormente que não aceitaria moedas criptografadas até o momento em que houvesse uma real demanda

De acordo com o site Domain Name Wire (DNW), três domínios foram registrados esta semana pela Amazon, esses domínios que estão relacionados à tecnologia blockchain e de moedas criptografadas: amazoncryptocurrencies.com ; amazoncryptocurrency.com e amazonethereum.com . Inicialmente, pode-se pensar que a varejista se prepara para revelar algo relacionado aos tokens Ethereum e Ether ou que está até mesmo prestes a lançar sua própria moeda criptografada.

O portal CoinDesk observa que os novos domínios estão ligados à empresa subsidiária Amazon Technologies, Inc; Uma vez que os números de telefone listados no registro estão associados ao departamento jurídico da empresa. Isso significa que a empresa só pode querer possuir os domínios para cobrir sua marca, ou assim terá os domínios prontos no caso de decidir incorporar a tecnologia blockchain e de criptografia em seus negócios.

Simulação: dispositivo promete interação entre vivos e mortos; veja como

Antecipação e especulação

Essa não é a primeira vez que a empresa adquiriu um domínio relacionado à moeda criptografada. Em 2013, a varejista comprou AmazonBitcoin.com, que não tem nada a ver com Bitcoin. Na verdade, redireciona para a página inicial – um sinal de que esses novos domínios podem ser usados para fins semelhantes.

Curiosamente, a notícia vem um pouco mais de uma semana depois que o cofundador da Ethereum, Joseph Lubin, classificou a Apple, o Google e a Amazon nos seus respectivos planos para a tecnologia de blockchain. Sobre a varejista, Lubin simplesmente disse: “não analisamos muito, então vamos ver”.

A empresa declarou anteriormente que não aceitaria moedas criptografadas até o momento em que houvesse uma real demanda. À medida que o preço da Bitcoin continua a aumentar – potencialmente um sinal de sua crescente popularidade e demanda – podemos, em breve, vê-la possibilitando que os seus clientes a usem.

A situação muito mais interessante, no entanto, é aquela em que a Amazon introduz sua própria moeda ou moeda criptografada. Não só esse movimento potencialmente forçaria a pessoa média a aprender o que são as moedas criptografadas, mas a moeda da varejista pode se tornar incrivelmente popular ou a forma de pagamento preferida, especialmente se houver incentivos para os assinantes da Amazon Prime. Este atualmente é de US $ 99 por ano, e, se você conseguisse isso por "mais barato" com o uso de "tokens de Amazon Ether?", Os únicos que sabem os próximos passos da gigante são os grandes nomes da empresa, então nós vamos tem que esperar e ver como esta situação se desenrola.

Maioria dos brasileiros quer abrir negócio para ter mais liberdade, diz pesquisa

 *Com tradução de futurism.com

    Leia tudo sobre: inovação
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.