Tamanho do texto

Lote contempla mais de 2,2 milhões de pessoas com a liberação de cerca de R$ 2,7 bilhões; consulta a restituições residuais também serão liberadas

Brasil Econômico

A consulta ao quarto lote de restituição do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) de 2017 foi liberada às 9h desta sexta-feira (8). O lote contempla 2,257 milhões de contribuintes, totalizando a liberação de mais de R$ 2,7 bilhões. Também foram liberadas para consulta restituições residuais dos exercícios de 2008 a 2016.

Receita estima que liberação de lote do Imposto de Renda em 15 de setembro movimentará cerca de R$ 3 bilhões
shutterstock
Receita estima que liberação de lote do Imposto de Renda em 15 de setembro movimentará cerca de R$ 3 bilhões

Leia também: Por "números fortes", Meirelles admite elevar projeção de crescimento do PIB

Ao todo, será liberado crédito bancário para 2,357 milhões de contribuintes no dia 15 de setembro. Do total de R$ 3 bilhões previstos pela Receita, R$ 179,1 milhões estão ligados a recursos para contribuintes com preferência para receber restituições do Imposto de Renda: 40,2 mil idosos e cinco mil com algum tipo de deficiência física ou mental ou moléstia grave.

Como consultar  o lote da restituição?

Para saber se você teve a declaração liberada, basta acessar a página da Receita na internet ou ligar para o Receitafone no número 146. Na consulta pelo site do órgão federal, é possível acessar o extrato da declaração e consultar se há alguma inconsistência de dados identificados pelo processamento. Neste caso, o contribuinte pode regularizar as informações por meio de uma declaração retificadora.

Leia também: Mesmo com redução da Selic, poupança continua rendendo mais que a inflação

A Receita oferece ainda um aplicativo para dispositivos móveis que facilita a consulta às declarações do Imposto de Renda e à situação cadastral do CPF. Com ele, é possível consultar diretamente informações sobre liberação das restituições do IRPF e a situação cadastral de uma inscrição no CPF.

A restituição fica disponível no banco durante um ano. Caso o contribuinte não fizer o resgate nesse prazo, é preciso requerê-la por meio da internet, mediante o Formulário Eletrônico - Pedido de Pagamento de Restituição, ou pelo e-CAC, no serviço Extrato do Processamento da DIRPF.

Leia também: Taxa Selic é reduzida para 8,25% e chega ao menor nível em quatro anos

Se o valor não for creditado, o contribuinete pode contatar pessoalmente qualquer agência do Banco do Brasil ou ligar para a Central de Atendimento por meio dos telefones 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos) para agendar o crédito em conta-corrente ou poupança.

* Com informações da Agência Brasil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas