Tamanho do texto

Neste quarto lote de restituição serão contemplados mais de 2 milhões de contribuintes; crédito ficará disponível a partir do dia 15 de setembro

Brasil Econômico

Restituição do IR: Consulta ao quarto lote será liberada nesta sexta-feira (8)
shutterstock
Restituição do IR: Consulta ao quarto lote será liberada nesta sexta-feira (8)


A Receita Federal informou que a partir das 9 horas desta sexta-feira (8) o contribuinte poderá consultar o quarto lote da restituição do Imposto de Renda 2017. Neste mês de setembro, mais de 2 milhões de brasileiros vão receber o imposto a mais pago no ano passado, sendo que o montante a ser devolvido a população chega a mais de R$ 2,7 bilhões. O lote multiexercício de restituição do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física contempla também restituições residuais dos exercícios de 2008 a 2016.

Leia também: Empreendedor usa conhecimentos em gastronomia para abrir quatro negócios

O valor da restituição será creditado aos contribuintes no dia 15 de setembro e chega a quase R$ 3 bilhões, informou nesta quarta-feira (6) a Receita Federal. Desse valor, mais de R$ 179 milhões serão destinados aos contribuintes  idosos, com alguma deficiência física ou mental ou moléstia grave, de acordo com o Art. 69-A da Lei nº 9.784/99.

Para facilitar a consulta do contribuinte, a Receita disponibilizou uma página exclusiva na internet, basta clicar neste link  para consultar se o seu nome consta ou não no quarto lote do IR 2017.  Quem não tem acesso a internet  pode fazer a consulta por meio do Receitafone no número 146.

Retificação

Na consulta à página da Receita, serviço e-CAC, é possível ainda acessar o extrato da declaração e ver se há inconsistências de dados identificadas pelo processamento da Receita Federal. Caso encontre algo errado na declaração do Imposto de Renda , o contribuinte pode avaliar as inconsistências e fazer a autorregularização, mediante entrega de declaração retificadora. 

Leia também: Rio de Janeiro deve fazer ajuste fiscal de R$ 63 bilhões até 2020

Os adeptos a tecnologia podem consultar a declaração do IR pelo aplicativo da Receita, disponível para tablets e smartphones. Neste canal o contribuinte terá acesso a situação do CPF, se consta alguma irregularidade.  

A restituição ficará disponível no banco durante um ano, ou seja, 12 meses após ser liberado pela Receita Federal. Se o contribuinte não fizer o resgate dentro desse prazo, ele deverá requerer o valor pela nternet, após solicitar e entregar o Formulário Eletrônico - Pedido de Pagamento de Restituição, ou diretamente no e-CAC, no serviço Extrato do Processamento da DIRPF. 

Leia também: Compra da Votorantim pela ArcelorMittal deve ser rejeitada, recomenda Cade

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas