Tamanho do texto

INSS convocou beneficiários de auxílio-doença por carta e no Diário Oficial; quem não comparecer perde automaticamente pagamento do valor mensal

Brasil Econômico

Termina neste sábado (5) o prazo para que os convocados, por meio do Diário Oficial da União, que são beneficiários do auxílio-doença, compareçam a um dos postos de atendimento do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e façam um novo agendamento de perícia para verificar a real necessidade do pagamento do benefício.

Leia também: INSS convoca beneficiários para comprovar necessidade do auxílio que recebem

Beneficiários do auxílio-doença do INSS tem até este sábado (5) para comparecer a um dos postos de atendimento e agendar nova perícia médica
iG São Paulo
Beneficiários do auxílio-doença do INSS tem até este sábado (5) para comparecer a um dos postos de atendimento e agendar nova perícia médica


Segundo o INSS o não comparecimento até a data estipulada, resultará no cancelamento automático do benefício até que o comparecimento do mesmo para prestar esclarecimentos.  O instituto já havia convocado milhares de brasileiros que recebem o auxílio por carta anteriormente. Mas cadastros desatualizados dificultaram a convocação dos mesmos.

Perante essa dificuldade, o Instituto Nacional do Seguro publicou no Diário Oficial da União na terça-feira (1) os nomes dos beneficiários que devem passar por nova perícia para revisão do recebimento do auxílio-doença . Para verificar se está entre um dos convocados basta acessar o site do Instituto e campo de busca do site digitar o nome, selecionando apenas a seção 3 e a data de 1º de agosto.

Convocados

Caso tenha sido convocado , o beneficiário deverá entrar em contato com a central de atendimento ligando para o número 135, para saber a data agendada para a reavaliação do benefício por incapacidade. Na ocasião, deverá ser apresentada toda a documentação médica que justifique o recebimento do benefício, como atestados, laudos, receitas e exames.

A convocação dá continuidade ao trabalho do governo de verificar possíveis fraudes no Instituto Nacional do Seguro na concessão de benefícos a pessoas que não precisam. 

Leia também: Justiça de Macaé (RJ) suspende aumento dos impostos nos combustíveis; veja

A estimativa é que 530 mil benefícios referentes a auxílio-doença sejam revisados. Outras 1 milhão de aposentadorias por invalides vão passar pelo mesmo processo. Até o mês de junho deste ano, foram feitas cerca de 200 mil perícias em todo o País. O resultado deste “pente fino” foi que 160 mil brasileiros tiveram o benefício cortado, pois foi constatado que os mesmos não tinham necessidade e nem direito ao valor.

O INSS informou que se o assegurado não puder comparecer pessoalmente a perícia que será agendada, pois está internado ou enfermo, deve nomear um representante de sua confiança que vá até uma das unidades de atendimento para informar o impedimento da locomoção. É necessário que esse representante apresente a identidade do segurado e um documento que comprove o impedimento. Com isso, ele poderá solicitar uma perícia hospitalar ou domiciliar.

Leia também: Henrique Meirelles fala que governo trabalha para aprovar Reforma da Previdência