Tamanho do texto

Índice de Atividade Econômica voltou a apresentar crescimento após queda em março; no acumulado entre janeiro e abril, indicador tem queda de 0,14%

Brasil Econômico

A prévia do Produto Interno Bruto (PIB) indica uma retomada da atividade econômica no início do segundo trimeste. O resultado foi divulgado nesta sexta-feira (16) pelo Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) que aponta alta de 0,28% em abril, na comparação com o mês de março. O indicador foi realizado de forma dessazonalizada, isto é, levando em consideração as diferenças para o período.

Leia também: População brasileira já pagou R$ 1 trilhão em impostos este ano

Em março, o mesmo indicador havia apresentado queda de 0,44% em relação a fevereiro. Na comparação entre abril deste ano e o mesmo mês de 2016, a alta foi de 0,51%. Na série sem os ajustes sazonais, a retração é de 1,75%. Assim como o PIB , o IBC-Br avalia a evolução da atividade econômica e foi criado para ajudar o Banco Central a tomar suas decisões a respeito da Selic, a taxa básica de juros.

Índice de Atividade Econômica serve para o Banco Central antecipar o PIB e tomar decisões sobre a Selic
Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Índice de Atividade Econômica serve para o Banco Central antecipar o PIB e tomar decisões sobre a Selic

Leia também: Receita paga nesta sexta 1º lote de restituição do Imposto de Renda

De acordo com o BC, no acumulado em 12 meses até abril, o IBC-Br dessazonalizado registrou contração de 2,66%. Na série sem ajustes, a queda fica em 2,75%. No intervalo entre janeiro e abril deste ano, a prévia do PIB aponta queda de 0,14% na série dessazonalizada e de 0,44% na série sem ajustes de época.

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles , utilizou o Twitter para comentar o resultado do IBC-Br. Segundo ele, o avanço em abril confirma as expectativas da equipe econômica. "Índice do BC mostra que recuperação da economia registrada no início do ano continua na abertura do 2º trimestre", afirmou. Apesar da queda registrada em março, o IBC-Br subiu 1,12% na média do primeiro trimestre. Ao mesmo tempo, o Produto Interno Bruto teve crescimento de 1%.

Leia também: Gasolina pode ficar mais barata após anuncio de redução de preços em refinarias

O IBC-Br incorpora informações sobre o nível de atividade dos três setores da economia: indústria, comércio e serviços, e agropecuária, além do volume de impostos. Indicador oficial sobre o desempenho da economia, o Produto Interno Bruto (PIB) representa a soma de todas as riquezas produzidas no país e é calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

* Com informações da Agência Brasil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas