Tamanho do texto

Segundo o Ministério do Planejamento, saque das contas inativas trará um impacto de R$ 34,5 bilhões; movimentação deverá representar 0,7% do PIB

As medidas realcionadas ao uso do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) injetarão cerca de R$ 48,2 bilhões na economia em 2017, segundo estimativas divulgadas nesta segunda-feira (13) pelo Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão. De acordo com estimativas do governo, a movimentação terá impacto de, aproximadamente 0,7 ponto percentual sobre o Produto Interno Bruto (PIB), a soma de todos bens e riquezas produzidas no País.

Leia também: Veja as vantagens de investir seu FGTS em Tesouro Direto

Ainda segundo o Planejamento, os saques das contas inativas do FGTS trará impacto de R$ 34,5 bilhões, o equivalente a 0,48 ponto percentual do PIB. Em seguida, está a atualização dos parâmetros para o programa Minha Casa, Minha Vida, que devem movimentar R$ 8,6 bilhões, segundo estimativas do ministério. Por fim, está o aumento do limite para compra de imóvel com o uso do fundo de garantia, passando de R$ 950 mil para R$ 1,5 milhão.

Trabalhadores que tiveram contratos de trabalho encerrados em 31 de dezembro de 2015 poderão fazer saques do FGTS
Antonio Cruz/Agência Brasil - 10.3.2017
Trabalhadores que tiveram contratos de trabalho encerrados em 31 de dezembro de 2015 poderão fazer saques do FGTS

Leia também: Milhares de pessoas correm o risco de ficar sem o dinheiro das contas inativas

A projeção do governo é que a mudança traga um impacto de R$ 4,9 bilhões para a economia (0,07 p.p. do PIB). A exceção é o uso de recursos para pagamento de dívidas imobiliárias. Em nota técnica, a Secretaria de Planejamento e Assuntos Econômicos (Seplan) afirmou que o fundo de garantia "se mostra sustentável tanto em termos de liquidez no curto prazo quanto em termos de solidez no longo prazo sob o ponto de vista da administração de ativos e passivos".

Saques de contas inativas

A quantia parada em contas inativas pode ser sacada por aqueles que tiveram contratos de trabalho encerrados até 31 de dezembro de 2015. Desde sexta-feira (10), aqueles que nasceram em janeiro e fevereiro já podem realizar os saques. O calendário divulgado pelo governo federal prevê que, a partir de 10 de abril, será liberado o dinheiro dos nascidos em março, abril e maio.

Leia também: Confiança do empresário do comércio registra segunda queda consecutiva

Em 12 de maio, é a vez de quem faz aniversário em junho, julho e agosto. Os aniversariantes de setembro, outubro e novembro poderão sacar valors que têm direito a partir de 16 de junho. Por fim, a partir de julho, os nascidos em dezembro terão acesso às suas contas. No total, há cerca de 49,6 milhões de contas inativas do FGTS que podem liberar os valores.

* Com informações da Agência Brasil.