Tamanho do texto

O líder que motiva e inspira a equipe é cada vez mais buscado pelo mercado de trabalho; listamos aqui os principais perfis

O “chefão autoritário” é cada vez menos aceito, pois não significa competência, necessariamente
Reprodução/Todays Manager
O “chefão autoritário” é cada vez menos aceito, pois não significa competência, necessariamente

No dicionário Aurélio da Língua Portuguesa, encontramos a definição de líder como sendo:

1 Que ou o que lidera determinado setor de atividade ou uma competição.

2 Pessoa que exerce influência sobre o comportamento, pensamento ou opinião dos outros.

3 Pessoa ou entidade que lidera ou dirige.

4 Chefe de um partido ou movimento político.

O ato de liderar está inserido em diversos contextos e realidades de nossas vidas profissionais e pessoas: seja na política, em organizações, em empresas ou, mesmo, em um grupo pequeno, há pessoas que tomam a posição de influência e decisão, não tem jeito. “Liderar significa conquistar pessoas, envolvê-las de forma que coloquem seu coração, mente, espírito, criatividade e excelência a serviço de um objetivo”, define o consultor de empresas, coach e professor da FGV, Randes Enes.  

Além das diferentes situações, há diversidade, também, nos perfis destes líderes. Hoje, aquela figura do “chefão autoritário” é cada vez menos aceita – pois, já sabemos, ela não retrata a competência, necessariamente. A busca de profissionais com perfis mais próximos a líderes e mais distantes do papel de ditador aumenta. “O verdadeiro líder possui uma mistura paradoxal entre humildade pessoal e força de vontade baseada no profissionalismo”, acrescenta o consultor.

Para o Master Coach Sênior e Trainer, presidente e fundador do Instituto Brasileiro de Coaching IBC, José Roberto Marques, a busca por líderes qualificados é cada vez maior, porém, encontrar profissionais capacitados para suprir esta necessidade tem sido cada vez mais difícil.

“O líder dentro do ambiente corporativo é o responsável por administrar os demais colaboradores, garantindo assim que os processos de trabalho estejam sendo feitos de maneira assertiva e dentro dos prazos estabelecidos. Ele deve saber ajudar seu pessoal a evoluir cada vez mais através da motivação”, defende. “Só assim, será possível melhores resultados”, completa.

Todo mundo que trabalhou em mais de uma empresa, por exemplo, pode ter se deparado com dois chefes completamente diferentes, com maneiras de agir e pensar que não parecem nada entre si - e que são ou foram eficientes (ou não!) em seu papel de guiar uma equipe. Ou ainda, você pode ser um líder e perceber algumas características que não encontra em outros chefes da sua área etc.

Mas, afinal, quais são esses perfis? É possível traçar características, saber qual deles é mais eficiente que o outro?  O Brasil Econômico ouviu dois especialistas que deram os principais “tipos” encontrados no mercado. Confira abaixo:



    Leia tudo sobre: Empreendedorismo