Tamanho do texto

Arminio Fraga diz que estimativas de estabilidade em contas públicas já consideram aprovação dessas pautas no primeiro ano de governo

Arminio Fraga
Agência Brasil
Ex-presidente do Banco Central, Arminio Fraga defende a aprovação das reformas


O ex-presidente do Banco Central (BC) Arminio Fraga defendeu a importância das reformas para a estabilidade econômica do país. Na avaliação do economista, algumas projeções a respeito de estabilidade das contas públicas já tomam como certas a aprovação de pautas econômicas. 

Leia também: Brasileiros apoiam reforma da Previdência, mas são contra idade mínima proposta

"O que existe sobre estabilidade financeira embutida nos preços do mercado, ao meu ver, já leva em conta algumas reformas ", avaliou Fraga, durante o XXI Seminário de Metas da Inflação no BC do Rio.

Entre as reformas, ele destacou a Previdência , a tributária e uma eventual reforma do Estado. Na avaliação de Fraga, o tripé macroeconômico também se mantém por causa das expectativas com a aprovação dessas pautas.

Leia também: Lobby contra a Previdência está em Brasília, não no resto do Brasil, diz Guedes

O ex-presidente do BC está otimista em relação a aprovação da reforma da Previdência.

"Me da esperança ver o Congresso encarando a responsabilidade, se comprometendo com a meta de R$ 1 trilhão em dez anos", diz.

Além disso, ele relembrou que os mecanismos para estragar o curso das medidas para melhorar a situação financeira do país são conhecidas e que o Brasil foi destruído recentemente.

Leia também: Tributar grandes fortunas geraria um imposto "burro", diz secretário

"A “tecnologia” para estragar as coisas é conhecida: populismo, ignorância de ideias e propostas estapafúrdias sempre buscando algum tipo de atalho", frisou reafirmando a necessidade de reformas para o Brasil caminhar.