A área da alimentação é uma das mais concorridas no ramo de franquias. Esta condição, no entanto, nunca assustou Jhonathan Ferreira e Adriano Massi. Com uma ideia simples, porém bem planejada, os empresários criaram uma empresa que faturou R$ 13 milhões já no segundo ano de operação. A Brasileirinho Delivery profissionalizou a famigerada marmita, com pratos tipicamente brasileiros, em um modelo inspirado em redes de cozinhas internacionais.

undefined
Divulgação
Ferreira e Massi têm o objetivo audacioso de fechar 2016 com um salto de 62% no faturamento

“Nós não consideramos arriscado entrar neste meio porque, apesar de ser concorrido, é também o mais lucrativo”, conta Ferreira. “Nosso diferencial são as embalagens. Ela agradou muito aos clientes e investidores”, completa.

As embalagens da Brasileirinho Delivery, criada há apenas dois anos, são baseadas nas de comida chinesa: uma caixinha de papelão – com opção de divisórias, para quem prefere os ingredientes separados. “Nós sempre tivemos boa aceitação dos consumidores, mas havia um grande questionamento em relação à comida misturada. Por conta disso, criamos as divisórias nas caixas”, diz o empreendedor.

Com investimento inicial de R$ 120 mil, a primeira unidade da rede foi inaugurada na cidade de São José do Rio Preto. Até hoje, esse é o único estabelecimento próprio dos sócios, que pretendem manter a expansão apenas por meio das franquias, segundo Ferreira.

Em time que está ganhando também se mexe

undefined
Divulgação
Sócios entraram de cabeça no modelo de franquias para crescer mais rapidamente

Atualmente, os 65 restaurantes da rede contam com 20 pratos no cardápio, com preços que variam de acordo com as unidades. Nos próximos meses, a empresa colocará seis novas refeições à disposição dos clientes, e espera com isso alcançar um faturamento de R$ 94 milhões. Mas a engorda das opções de pratos não será a principal alavanca para o crescimento estimado em 62%: com 200 contratos já fechados, a rede pretende fechar o ano com 120 lojas em operação.

Além de oferecer o serviço de entregas, 40% das unidades também permitem que as pessoas façam as refeições nos próprios restaurantes, uma experiência que vem diversificando e dando certo.

O atendimento da rede abrange o País inteiro, conseguindo alcançar a média de 180 caixas vendidas por dia em cada uma das lojas. Apesar da grande quantidade de estabelecimentos, Ferreira valoriza o trabalho de organização e quer manter o segredo da padrão em suas receitas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários