Aviões da American Airlines parados em aeroporto
shutterstock
Dois pilotos, que comandavam duas aeronaves diferentes, reportaram ter visto um óvni na região do deserto do Arizona

A companhia aérea American Airlines vai suspender as rotas que opera entre o Brasil e os Estados Unidos a partir desta segunda-feira (16). A suspensão vai vigorar pelo menos até o dia 6 de maio. A companhia cortou 75% de seus voos internacionais seguindo proibição do governo norte-americano decorrente da crise do novo coronavírus

Leia também: Cenário é o mais grave da aviação em 70 anos, diz presidente da Abear

Entre os serviços atingidos estão as ligações realizadas de Miami e Nova York para o Rio de Janeiro e São Paulo. Também foi suspensa a rota entre Dallas e a capital paulista. Os voos entre Miami e Manaus e entre Miami e Brasília foram as outras suspensões anunciadas pela empresa dos Estados Unidos.

Além das cidades brasileiras, a companhia suspendeu voos para outras metrópoles sul-americanas, como Lima (Peru), Santiago (Chile), Medellín, Cali e Bogotá, na Colômbia, e Guayaquil (Equador). Também foram canceladas viagens de e para a Europa, Ásia, Austrália e Nova Zelândia.

As exceções são os voos de curta duração para o Caribe, o Canadá, o México e a América Central. Também foram mantidos um voo diário de Dallas e Miami para Londres e três voos semanais para Tóquio.

Leia também: Governo pede que empresas de turismo remarquem passagens e pacotes em custo

Os clientes atingidos, de acordo com a American Airlines , serão contactados e terão flexibilidade para remarcação de voos sem qualquer taxa. Eles também terão a opção de reembolso do bilhete comprado.

    Veja Também

      Mostrar mais