Petrobras anunciou terceiro Programa de Desligamento Voluntário deste ano
Fernando Frazão/Agência Brasil
Petrobras anunciou terceiro Programa de Desligamento Voluntário deste ano

A Petrobras anunciou nesta quinta-feira (26) um novo Programa de Desligamento Voluntário (PDV). Desta vez, a medida será voltada exclusivamente para o segmento corporativo. É o terceiro PDV anunciado neste ano. Cada um deles é direcionado a públicos específicos e com regras próprias.

Leia também: Bolsonarista, 'Véio da Havan' estreia em lista de bilionários da Forbes

A empresa não divulgou estimativas de quantos empregados quer dispensar com o PDV voltado para o segmento corporativo da estatal.

O primeiro programa foi focado nos aposentados pelo INSS até junho de 2020 (PDV 2019). O segundo integra o Plano de Pessoal do Programa de Gestão Ativa de Portfólio (PDV Específico) e foi direcionado aos empregados das unidades em processo de desinvestimento.

Os três programas preveem as mesmas vantagens legais e indenizações, disse a empresa em nota, sem dar detalhes. A companhia disse ainda que "a iniciativa faz parte do esforço contínuo para tornar a empresa mais sustentável, com uma gestão eficiente de pessoal".

A estatal tem buscado reduzir custos, cortando vagas e se desfazendo de vários negócios, com objetivo de reduzir seu endividamento e concentrar investimentos no pré-sal , que demanda elevados aportes.

Você viu?

Exploração em águas profundas é nova prioridade

A Petrobras informou que seu Conselho de Administração aprovou as principais diretrizes que vão nortear o novo Plano de Negócios 2020/24, que está em fase final de elaboração. Como tem dito o presidente da empresa, Roberto Castello Branco, o foco dos negócios será a exploração de petróleo em águas profundas e sair de várias atividades como transporte e distribuição de gás natural, de GLP e de fertilizantes, entre outras. Além disso, a empresa pretende focar também em negócios de energia renovável.

A estatal definiu sua estratégia por segmento de negócios tendo como foco a geração de valor para os acionistas, segundo a nota divulgada nesta quinta-feira.

No setor de exploração e produção de petróleo , a meta é maximizar o valor de seus projetos, com foco em águas profundas e ultra profundas. A Petrobras também voltou a garantir que vai sair integralmente da distribuição e do transporte de gás.

Na área de gás e energia, a empresa pretende participar de forma competitiva na comercialização do gás próprio. A nota cita ainda que a companhia pretende otimizar sua carteira de ativos de termelétricas, “focando no autoconsumo e na comercialização do gás próprio”.

De acordo com a nota, a estatal pretende atuar de forma competitiva na área de refino, logística e comercialização de derivados “com foco nas operações do Sudeste”.

Leia também: Previsão do crescimento econômico deste ano tem ligeira alta e fica em 0,9%

Por sua vez, em relação às fontes renováveis, a Petrobras destaca que vai desenvolver pesquisas “visando à atuação, em longo prazo, em negócios de energia renovável com foco em eólica e solar no Brasil”. A empresa pretende atuar também para viabilizar a comercialização do diesel renovável e o BioQav (de aviação).

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários