Tamanho do texto

As duas empresas, porém, destacam que a iniciativa não cria uma joint venture ou qualquer parceria comercial entre elas; entenda a discussão

IstoÉ Dinheiro

Torre de rede de telefonia arrow-options
shutterstock
As empresas Tim e Vivo destacam que os benefícios dessas discussões podem melhorar a qualidade do serviço aos clientes

Nesta segunda-feira (22), a TIM S.A., subsidiária da TIM Participações, e a Telefônica Brasil, controladora da Vivo , assinaram um memorando de entendimento para iniciar conversas sobre compartilhamento de infraestrutura de rede. O comunicado foi divulgado pelas duas operadoras.

Leia também: Claro é a empresa que mais incomoda com ligações de telemarketing, diz Anatel

O texto prevê um acordo para que as empresas compartilhem os serviços da rede 4G na faixa de 700 Mhz para cidades com menos de 30 mil habitantes. O acordo também diz que pode ser expandido para cidades maiores no futuro.

Há ainda discussões sobre o compartilhamento de rede 2G no modelo ‘single grid’ e outras maneiras de “dividir” de rede em outras frequências e tecnologias. Aumento da eficiência e redução de custos em operação e manutenção de redes também foi um ponto levantado no memorando. Tim e Vivo porém, destacam que a iniciativa não cria uma joint venture ou qualquer parceria comercial entre as partes.

Leia também: Empresas de telefonia investem em plataformas de inteligência artificial

“As companhias destacam os benefícios que podem resultar dessas discussões em relação à melhoria na qualidade de serviço para clientes de ambas as operadoras, bem como a eficiência na alocação de investimentos e nos custos operacionais”, afirmaram nos respectivos comunicados.