Tamanho do texto

Companhia diz buscar ajudar os funcionários a focar na construção de suas famílias ao mesmo tempo em que prosperem na vida profissional; entenda

Pai e filho
iStock
Diageo anunciou licença paternidade de seis meses com salário integral

A Diageo, empresa líder mundial em bebidas alcoólicas premium e proprietária de marcas como Johnnie Walker, Ypióca e Smirnoff anunciou nesta quarta-feira (22) a implementação de uma nova política global de licença familiar, que traz como novidade a licença paternidade remunerada de 26 semanas (seis meses).

Leia também: Fim de semana mais longo? Unilever testa jornada de trabalho de apenas três dias

Com a política, a companhia diz buscar ajudar os funcionários a focar na construção de suas famílias ao mesmo tempo em que prosperem na vida profissional, além de garantir tanto às mulheres quanto aos homens a oportunidade de cuidarem de seus bebês independentemente de onde morem ou trabalhem.

“Estamos comprometidos em criar uma força de trabalho verdadeiramente inclusiva e diversa. Nós acreditamos que as empresas têm um papel importante na formação do futuro da sociedade. Companhias globais como a Diageo devem fazer mudanças ousadas em suas políticas e nos ambientes em que seus funcionários atuam para garantir que o progresso aconteça verdadeiramente”, afirma Gregório Gutiérrez, presidente da empresa para a região PUB (Paraguai, Uruguai e Brasil).

A nova política global, que oferecerá a licença de seis meses para homens e mulheres com salário integral, afetará o Brasil, onde a Diageo iguala as condições da licença paternidade às das mães, que já gozavam das 26 semanas de licença. A nova política será aplicada a partir do dia 1º de julho, quando a companhia inicia seu novo ano fiscal.

“É com grande orgulho que anunciamos a nova política de licença familiar da Diageo para todos os funcionários dos mercados Paraguai, Uruguai e Brasil. Estenderemos a licença para os homens para seis meses, com a manutenção de salários e benefícios, assim como já acontece com as mulheres. A nova política abrange todos os tipos de casais que temos na companhia”, comenta Tatiana Sereno, diretora de Recursos Humanos da Diageo para PUB.

Leia também: Brasileiro tem primeiro emprego com carteira assinada, em média, após os 28 anos

Os esforços da empresa para criar um ambiente de trabalho inclusivo e diverso já foram premiados ao menos quatro vezes nos últimos meses. Em janeiro de 2019, a Diageo foi reconhecida globalmente pela Bloomberg , em seu Índice de Igualdade de Gênero, e em 2018, pela Thomson Reuters como a quarta empresa mais inclusiva e diversa. No Brasil, foi congratulada pela Prefeitura de São Paulo, com o Selo Municipal de Direitos Humanos e Diversidade, e pelo Guia Exame de Diversidade na categoria Bens de Consumo. Atualmente, a empresa emprega cerca de 1.000 funcionários no Brasil.

    Leia tudo sobre: inovação