Tamanho do texto

Eduardo Bacellar Leal Ferreira substituirá o interino Jerônimo Antunes; outros dois conselheiros também foram indicados hoje pelo Governo Federal

Eduardo Bacellar Leal Ferreira, atual comandante da Marinha, deve presidir o Conselho de Administração da Petrobras
Divulgação/Marinha do Brasil
Eduardo Bacellar Leal Ferreira, atual comandante da Marinha, deve presidir o Conselho de Administração da Petrobras

O governo de Jair Bolsonaro (PSL) indicou, nesta segunda-feira (14), três novos membros para o Conselho de Administração da Petrobras. Além do geólogo John Milne Albuquerque Forman e do economista João Cox, o comandante da Marina, Eduardo Bacellar Leal Ferreira, também é um dos nomeados e deve presidir o colegiado. As informações foram divulgadas pela própria estatal.

Leia também: Toffoli derruba liminar que dificultava a venda de ativos da Petrobras

As indicações para o Conselho de Administração da Petrobras substituirão Luiz Nelson Carvalho e Francisco Petros, que pediram para deixar o cargo logo no primeiro dia do ano. Hoje, o conselheiro Durval José Soledade Santos também apresentou um pedido de renúncia, que será válido a partir de 4 de fevereiro.

Em comunicado, o presidente Roberto Castello Branco afirmou que as mudanças no corpo administrativo da Petrobras estão de acordo com o novo viés da empresa. "Foi um ciclo que se encerrou. Uma nova era se inicia com uma visão estratégica de longo prazo e objetivo de geração de valor para os acionistas e para o Brasil. As modificações na administração da Petrobras refletem a nova orientação", disse.

Leia também: Comandante do Exército defende exclusão dos militares da nova Previdência

Segundo divulgado pela Reuters na última sexta-feira (11), o novo presidente da estatal vinha pressionando pela saída de Durval José Soledade Santos e Segen Farid Estefen desde a renúncia de Carvalho e Petros em 1º de janeiro. Castello Branco reforçou, porém, que as políticas de governança corporativa e normas de integridade e conformidade adotadas pela Petrobras nos últimos anos serão preservadas.

Perfis

Formado em Ciência Política pela UFBA, João Cox é um dos indicados para o Conselho de Administração da Petrobras
Divulgação
Formado em Ciência Política pela UFBA, João Cox é um dos indicados para o Conselho de Administração da Petrobras

Eduardo Bacellar Leal Ferreira, que deve ser escolhido para chefiar o Conselho, é almirante de esquadra e, por ora, comanda a Marinha do Brasil . O carioca de 66 anos substituirá Jerônimo Antunes, que preside o colegiado interinamente desde a saída de Luiz Nelson Carvalho.

John Forman, por sua vez, é bacharel e mestre em Geologia pelas universidades Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e Stanford (EUA). O belenense de quase 81 anos já foi presidente da Nuclebrás e diretor da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) entre 2002 e 2006.

Já João Cox é formado em Ciência Política pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) e cursou três mestrados, completando apenas um em Economia Petroquímica pela Universidade de Oxford, no Reino Unido. Já trabalhou em empresas como Embraer e Braskem e hoje preside o Conselho de Administração da Tim.

Leia também: Preço da gasolina subiu quase o dobro da inflação em 2018

Os indicados ainda serão submetidos a análises de conformidade e integridade e à apreciação por um comitê de indicação, pelo próprio Conselho e por uma Assembleia Geral de Acionistas. Se aprovada, a nova composição do Conselho de Administração, segundo a Petrobras , "manterá o percentual mínimo de 40% de membros independentes, em estrita observância ao Estatuto Social da companhia".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas