Tamanho do texto

Publicidade divulgada nas redes sociais da empresa causou polêmica e foi alvo de crítica dos usuários, que encheram página de comentários negativos

Forno de Pizza, em Campina Grande, promoveu prática em que atores brancos se fantasiam de pessoas negras
Reprodução
Forno de Pizza, em Campina Grande, promoveu prática em que atores brancos se fantasiam de pessoas negras

Uma pizzaria de Campina Grande (PB), chamada Forno de Pizza, tem sido acusada de racismo por um vídeo divulgado em suas redes sociais. Em uma campanha publicitária, a empresa fez uso do blackface, prática extremamente condenada em que atores brancos se fantasiam de pssoas negras de forma caricata.

Leia também: Quer empreender antes dos 30? Confira cinco dicas de quem conseguiu fazer isso

Durante o filme acusado de racismo , uma mulher branca, que seria a patroa, aparece sentada no sofá com um iPhone, enquanto a empregada, chamada de "Nega Wal", lava a louça e dança na cozinha da residência. Obviamente, a ação não foi bem recebida e virou alvo de crítica por parte dos usuários, que fizeram muitos comentários negativos na página do Facebook da empresa. 

A repercussão negativa levou a Forno de Pizza a apagar o vídeo da campanha. A empresa se desculpou por meio de nota, também divulgada no Facebook. Confira na íntegra o conteúdo publicado:

A Forno de Pizza vem a público trazer esclarecimento sobre a publicação em nossas redes sociais. Em momento algum tivemos a intenção de confrontar moralmente, denegrir ou provocar qualquer tipo de constrangimento. Nossa casa carrega em sua bagagem a tradição e o respeito por todos aqueles que fizeram e fazem parte de nossa história.  De antemão a campanha 'Sua fatia exclusiva' foi retirada do ar, por entendermos que foi gerado desconforto de forma geral e por respeitarmos de forma genuína cada um de nossos clientes! A Forno de Pizza pede desculpas por qualquer interpretação de forma contrária a nossa política de relacionamento, somos contra toda e qualquer forma de racismo, adotamos a igualdade, respeitamos de forma primária a todos.

Leia também: Conheça 5 direitos assegurados para quem tem aposentadoria pelo INSS

O pedido de desculpas, no entanto, não foi suficiente para os consumidores. Mesmo após a nota, continuaram a chegar comentários negativos na página da empresa. "Espero que as pessoas que se sentiram ofendidas procurem os meios legais para que a empresa seja punida. Para esse tipo de comportamento organizacional deve existir punições exemplares. Nota de esclarecimento não apaga o que aconteceu", ressaltou um dos usuários. Além dos comentários, o caso de racismo também rendeu uma série de avaliações negativas para a pizzaria, que teve sua nota reduzida a 2,8 estrelas.