Tamanho do texto

Para especialista, primeira tarefa de quem pretende abrir um negócio na internet deve ser analisar muito bem sua concorrência e seu público-alvo

Algumas estratégias precisam ser adotadas por quem pretende ter uma loja virtual de sucesso
iStock
Algumas estratégias precisam ser adotadas por quem pretende ter uma loja virtual de sucesso

Criar uma loja virtual é uma das principais escolhas para as pessoas que desejam abrir um negócio na internet. Investir no comércio eletrônico pode parecer fácil, mas a realidade pode ser bem mais complicada que o imaginado. Por esse motivo, o empreendedor deve fazer várias perguntas antes de ingressar em um segmento que vem crescendo ano a ano.

Leia também: Quer investir pouco e trabalhar em casa? Você precisa conhecer essas franquias

De acordo com dados levantados pela Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), em 2017, o e-commerce brasileiro teve crescimento de 12% em 2017 e registrou R$ 59 bilhões em faturamento. Para Sandro Ivo Pionkowski, diretor comercial e de marketing do Grupo DCG, desenvolvedor de plataformas para  e-commerce , é preciso adotar algumas estratégias para ter uma loja virtual de sucesso.

"Vejo muitos lojistas que colocam suas plataformas no ar sem, ao menos, saberem quais são todas as peças necessárias dentro do ecossistema de uma loja virtual. Este é um mercado promissor, que deve crescer cerca de 15% este ano, além dos números positivos registrados nos últimos anos. Mas é preciso seguir alguns passos para conseguir bons resultados”, explica o especialista.

Confira cinco perguntas indicadas pelo consultor para quem deseja abrir um negócio digital:

Conheço a fundo meu segmento de atuação?

Segundo Pionkowski, para virar referência em um segmento de atuação, é preciso conhecê-lo a fundo. Não adiante investir em um negócio se você ainda não sabe quais são os principais competidores e público-alvo. Pensando nisso, a primeira recomendação é estudar o mercado. Construa um plano de negócios detalhado, incluindo uma boa análise da concorrência, você poderá identificar como oferecer melhores condições de entrega e frete.

Atender ao perfil dos potenciais consumidores da sua loja virtual deve ser de extrema importância para empreendedores
Shuttersock
Atender ao perfil dos potenciais consumidores da sua loja virtual deve ser de extrema importância para empreendedores

Leia também: Conheça 7 cursos gratuitos para você voltar ao mercado de trabalho em 2018

Portanto, é ideal que você conheça as possibilidades oferecidas pelo mercado e o quanto você pode investir para comparar com o que outras lojas estão apostando e ser melhor na oferta de produtos e serviços. Em seguida, busque conhecer os hábitos e gostos dos seus clientes em potencial. Dessa forma, será possível promover melhores experiências no site.

Lembre-se: é de extrema importância atender ao perfil dos consumidores. Se você deseja abrir um e-commerce e já conhece as características de compra daqueles que rondam o seu negócio, pode, agradá-los com muito mais facilidade ao escolher as formas de pagamento e de atendimento mais indicadas.

Tenho um meio de pagamento definido?

Depois de analisar seu segmento de atuação, é preciso encontrar formas de pagamento que melhor atendam ao seu perfil de negócio. Esse fator precisa ser definido antes mesmo de encontrar a melhor plataforma para o seu e-commerce e é essencial para ter as menores taxas de abandono de carrinho e mais vendas finalizadas.

Nesta etapa, leve em consideração as avaliações feitas sobre o perfil dos futuros clientes da sua loja. Conheça as diferenças entre as principais formas de pagamento:

  • Cartão de crédito : esse é o modelo mais adotado pelos consumidores. Além de facilitar e agilizar o processo de compra, permite que o parcelamento sem nenhuma taxa. Porém, nem sempre é o mais não é o mais prático aos lojistas, já na maioria das vezes, o repasse do dinheiro é lento – pode levar de 15 a 30 dias. Para evitar problemas, é necessário ter um fluxo de caixa bem estruturado.
  • Boleto bancário : empresas de qualquer porte podem adotar essa forma de pagamento. Ela oferece mais segurança aos consumidores mais desconfiados, mas, ao mesmo tempo, pode acabar sendo um tiro no pé na estratégia de conversões da empresa. Isso acontece porque o cliente pode imprimir o boleto e desistir da compra no dia seguinte.

Vou trabalhar com ERP?

ERP (Enterprise Resource Planning ou Planejamento dos Recursos Empresariais, na tradução direta) é um sistema que automatiza rotinas financeiras e gerenciais de uma empresa. Com ele, é possível ter informações em tempo real sobre custos de operação, cotações, faturamento, emissão de notas, cadastro de clientes, vendedores e produtos, controle de caixa, do estoque, da produção, etc.

A ferramenta ajuda a operar uma loja virtual com mais simplificade, já que ela tem como função integrar informações de diferentes setores e etapas do processo de gestão de uma organização. Entre as vantagens de um ERP, está a agilização de procedimentos como a troca de informações do sistema interno para a platafroma de e-commerce.

Entrega de produtos da loja virtual pode ser feita pelos Correios, por transportadora ou frota própria
shutterstock
Entrega de produtos da loja virtual pode ser feita pelos Correios, por transportadora ou frota própria

Os ERPs também permitem aumentar a produtividade da equipe, pois todos os dados da sua loja são centralizadas, o que evita o desperdício de tempo em funções como cadastro de dados de um mesmo produto. Além disso, ao investir em uma solução do tipo, voê pode ter mais controle de estoque, vendas e das contas.

Qual será a forma de entrega dos produtos?

Assim como na primeira pergunta, é preciso pensar em oferecer boas experiências para seus clientes. Uma das formas de atingir isso é por meio do planejamento de uma operação de entrega que seja eficiente. Por isso, antes de abrir sua loja virtual, saiba quais são as melhores formas de levar seus produtos até a casa dos consumidores, levando em conta um balanço entre o menor tempo e as condições de frete mais favoráveis.

Existem três formas básicas de realizar uma entrega. A primeira delas, por meio dos Correios, é o meio mais simples, porém, com um limite de peso e dimensões. Você também pode optar por contratar uma transportadora ou, ainda, ter uma frota própria, opção que geralmente exige mais despesas e, em sua maioria, maiores investimentos.

Como vai funcionar o faturamento dos produtos?

Uma das práticas mais importantes para que sua loja tenha um bom funcionamento é definir a forma como será realizado o faturamento dos produtos, isto é, a emissão da nota fiscal. Você pode escolher pelo faturamento na própria plataforma de e-commerce e deixar questões relacionadas ao pedido e à entrega com os recursos oferecidos pela ferramenta.

Leia também: Trocar financiamento por cavalo de raça? Conheça a empresa que torna isso viável

Outra alternativa é integrar a plataforma a um ERP e melhorar o processo de faturamento dos produtos, estratégia explorada pela DCG. Neste caso, o pedido chega à plataforma da loja virtual e envia para o ERP. Depois da confirmação do pagamento, o lojista faz o faturamento do pedido e inicia o processo de entrega. Nesse mesmo instante, o comprador recebe um e-mail informando que o pedido foi despachado. Dessa forma, o vendedor tem a vantagem de contar com um sistema para administrar todos os pedidos e entregas.

    Leia tudo sobre: Empreendedorismo
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.