Tamanho do texto

As carteiras - hot wallets ou cold wallets - são a melhor e mais segura forma de guardar e organizar as criptomoedas

Quem está começando agora a relação com as criptomoedas tende a se basear no relacionamento que está acostumado a ter com suas finanças: depender do banco ou de alguma instituição terceirizada. Porém, o criptomercado tem sua própria dinâmica de funcionamento e a segurança das moedas virtuais não é 100% responsabilidade das exchanges.

As corretoras são o meio para transações das criptomoedas e mesmo que tenham certificado de segurança, como é o caso do  IG TradeCoin que possui o internacionalmente reconhecido certificado PCI DSS Compliance, a função de armazenamento deve ficar para as carteiras.

bitcoin ao lado de uma cold wallet
shutterstock
As criptomoedas podem ser guardadas em hot wallets ou cold wallets

Dessa forma, cabe ao investidor saber onde suas criptomoedas estão sendo armazenadas e se a exchange com que trabalha se preocupa em armazenar os ativos nas carteiras. O IG TradeCoin, por exemplo, armazena as criptomoedas que estão sob sua custódia em carteirascolocando-as em hot wallets ou cold wallets - hoje ⅔ do saldo está em cold wallets para garantir a segurança dos clientes.

Caso o cliente prefira ter sua própria carteira para administrá-la, ele também pode. O serviço gratuito de carteira online faz com que o investidor não dependa do acesso a nenhuma Exchange, conquistando a liberdade de cuidar sozinho dos seus ativos, além de se proteger de forma mais eficiente de riscos como hackers. Nesse caso é importante saber como cada uma das wallets funciona.

  • Hot Wallets : é um software que funciona como uma conta corrente e permite transações. Por funcionar conectado à internet, pode ser acessado de qualquer local com internet. Existem três tipos: desktop, onde a carteira só funciona no computador com o software instalado; mobile, aplicativo para smartphones disponível para iOS ou Android; e web, que é armazenada na nuvem e pode ser acessada por qualquer dispositivo com internet.
  • Cold Wallets : são dispositivos físicos, como pen-drives, que não estão ligados a internet. Funciona como uma poupança sem rendimento atrelado ou um cofre e são destinadas para o armazenamento de valores mais altos.

Qual carteira escolher?

A principal vantagem das Hot Wallets é a agilidade e facilidade de uso. Mas, mesmo sendo seguras, elas estão online e por isso ainda são propensas a ataques cibernéticos. Por isso, é recomendado o armazenamento de um valor baixo para ter o suficiente para o dia ou a semana. Elas são entendidas como uma conta corrente no banco, onde a função principal é movimentar o dinheiro, não poupa-lo.

A Cold Wallet ou carteira física é a alternativa mais segura por não serem online e estarem, portanto, protegidas de ataques dos hackers. Assim, ela ganha pela segurança: a única forma de perder o saldo é perder fisicamente o dispositivo, como se perdesse a carteira tradicional.

Leia também: O Bitcoin pode chegar a U$ 1 milhão; especialista explica

De qualquer forma, seja para os novos usuários ou até clientes mais antigos que visam lucros nos seus investimentos, a “chave de acesso” para o criptomercado é entender a dinâmica de autonomia. “As criptomoedas não tem um 0800 pra ligar! Por isso, eu sempre digo: seja seu próprio banco e não confie nas pessoas, confie na criptografia”, recomenda Jefferson Rondolfo, especialista em carteiras físicas.