Tamanho do texto

Oferta de profissionais no mercado é grande. Portanto, é preciso ter muito cuidado para não cair em armadilhas que levam à inevitável frustração

Quais são os seus sonhos, seus valores e aonde você quer chegar na sua carreira? O que você quer mudar? Como é seu estilo de liderança? Essas são algumas das perguntas que ocorrem geralmente dentro de uma sessão de coaching .

Pode até parecer bobagem, mas acredite: boa parte dos nossos sonhos e metas se perdem no caminho por conta da falta de comprometimento, autoconhecimento, clareza nos objetivos e pelas estratégias mal elaboradas.

Atualmente, muitas pessoas e profissionais estão se familiarizando com o termo coaching, que vem da palavra ‘coach’, que significa treinador ou condutor, em inglês.

Mais do que uma moda em desenvolvimento humano, o coaching chegou há muito tempo e para ficar, pois sua metodologia tem se mostrado eficiente.

O coaching chegou há muito tempo e para ficar, pois sua metodologia tem se mostrado eficiente
Renato Gasparetto / Estudio Unique
O coaching chegou há muito tempo e para ficar, pois sua metodologia tem se mostrado eficiente

Está disposto a mergulhar e buscar seu autoconhecimento e suas capacidades? Comece por fazer uma boa escolha: ao buscar a ajuda de um coach procure saber se o profissional é experiente, quanto tempo tem no mercado, sua formação. Se o profissional já tiver sido indicado por algum amigo, colega e conhecido que teve uma boa experiência já é um bom começo.

Isso porque, infelizmente, existem muitos coach aventureiros que acreditam estar prontos para atender pessoas. Cuidado! Além de formações duvidosas, eles prometem altíssimo nível de transformação pessoal. E o risco de frustração é dinheiro jogado fora é grande.

Um dos grandes benefícios do coaching é contribuir para que os profissionais alcancem resultados na sua carreira, ou para que jovens encontrem uma profissão que tenha a ver com os seus valores, e que for mais adequada ao seu perfil.

Vale ressaltar que ao fazer a mudança de carreira, os profissionais precisam planejar a transição, bem como aprenderem que quando se trata de sucesso profissional, também é uma questão de estratégia associada ao desejo. E sobre esse aspecto um bom coach pode contribuir: ajudando o Coachee a elaborar o currículo, rever o seu perfil profissional, simular entrevistas e apoiar na escolha das empresas.  É como diz o  Whitney Young Jr “É melhor estar preparado para uma oportunidade e não ter nenhuma, do que ter uma oportunidade e não estar preparado”.

Leia também:

Faça você mesmo: invista em treinamentos para se recolocar no mercado 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.