Tamanho do texto

Saiba tudo de investimentos e muito mais para defender seu dinheiro

CDI, Selic, TR, TJLP… O mercado financeiro é cheio de letras. E, para os marinheiros de primeira viagem, muitas vezes esse número elevado de siglas acaba confundindo - e muito - o entendimento sobre o mercado e, principalmente, sobre os investimentos. 

Prosperidade: três barreiras que te impedem de enriquecer!

Gestão Financeira: saiba tudo sobre CDI e muito mais com o Primo Rico
shutterstock
Gestão Financeira: saiba tudo sobre CDI e muito mais com o Primo Rico

Mesmo que para alguns estas siglas ainda sejam desconhecidas, você provavelmente, em algum ponto da sua vida, já deve ter ouvido falar da taxa do CDI . E é possível também que não tenha a mínima noção do que ela é e de como ela impacta seus investimentos. 

E o meu objetivo nesse artigo é, justamente, te explicar um pouco melhor sobre como funciona o CDI - desde a sua definição até o seu real impacto nos investimentos.

CDI - O que é 

Começando pelo básico, CDI é uma sigla originada do termo Certificado de Depósitos Bancários

Estes certificados, em si, são nada mais do que títulos emitidos por instituições financeiras que servem para transferir recursos entre uma instituição financeira que tem uma reserva em caixa com outra instituição financeira da qual não possui valor em caixa, e, por isso, precisa de capital. 

Nesse caso, seria como se o CDI representasse uma forma que as instituições financeiras possuem de dar equilíbrio aos seus caixas, sendo necessário, no entanto, que contraia um “empréstimo” com outra instituição financeira.

Taxa do CDI 

E é desse processo que surge a famosa taxa do CDI , que é uma taxa que é calculada com base nas emissões de títulos de CDI entre as instituições. E, como estas instituições financeiras são, muitas vezes, responsáveis pelo dinheiro no mercado como um todo, a taxa do CDI acaba sendo uma representação da liquidez do mercado, ou seja, do quão fácil está o ter acesso ao dinheiro. 

Finanças pessoais: 3 erros horríveis que você não pode cometer com seu dinheiro

Além disso, uma das características principais da taxa do CDI é que ela acompanha de perto a taxa Selic, a taxa básica de juros da economia. 

Então, aqui há uma informação relevante: quando há uma queda na taxa Selic, a chance dessa queda ocorrer de forma parecida com a taxa do CDI é grande.

Importância do CDI 

Apesar do CDI propriamente ter sua funcionalidade prática reservada à instituições financeiras, ele também tem importância no mercado financeiro em geral. 

Isso porque, na realidade, o CDI é um índice muito usado como benchmark . Em outras palavras, a taxa do CDI é um dos parâmetros utilizados pelos investidores para entender se o seu investimento está ou não valendo a pena. 

Se o investidor, por exemplo, tem um CDB em que sua rentabilidade está abaixo dos 100% do CDI (ou seja, está menor do que a taxa de juros utilizada no CDI), isso pode talvez significar que ele está fazendo um mau negócio. 

Adicionalmente, temos a exceção apenas quando o investimento é isento de Imposto de Renda, pois, nesses casos, mesmo que o rendimento esteja abaixo do CDI, ele ainda pode ser um baita investimento. 

Economia doméstica: 3 dicas para economizar nos gastos de casa!

Mas se engana quem acredita que ele só atende aos investimentos. Na realidade, o CDI também pode ser usado como referencial até mesmo para criação de novos negócios. Se existe um investimento atrelado ao CDI do qual renda mais do que o rendimento esperado com um negócio, logicamente o negócio não faria sentido.

E como se calcula a taxa do CDI? 

Essa dúvida é muito comum de aparecer, apesar da sua resposta, em si, ser fácil. 

a taxa do CDI, em si, não é necessário calcular. Sites como a própria CETIP já disponibilizam essa informação pronta ao investidor. 

A sua única preocupação deve ser em relação ao investimento que usa o CDI como benchmark. 

Os investimentos que utilizam o CDI como comparado, geralmente têm seus retornos apresentados como uma porcentagem do índice. É comum, por exemplo, vermos investimentos de 100% do CDI, 105%, 110%...

E, para saber qual é a taxa taxa de investimento, basta transformar essa porcentagem em taxa bruta, podendo ser com uma simples regra de três. 

Exemplificando com valores hipotéticos: 

taxa do CDI: 10% a.a.

taxa de rendimento do investimento: 200% do CDI. 

Nesse caso, como a taxa é 200% do CDI, temos que o rendimento anual do investimento é de 20% a.a., o dobro da taxa do CDI.

Observação: 

Como a rentabilidade, nestes casos, é uma porcentagem do CDI, caso a taxa do CDI caia, o seu investimento tenderá a cair também.

Quais investimentos são atrelados ao CDI? 

Podemos ver estes investimentos de forma comum na renda fixa. Temos:

CDB;
LCI/LCA;
Fundos de Renda Fixa;
LC;
Entre outros. 

E com eles geralmente você encontra alguns benefícios, como a garantia do FGC (Fundo Garantidor de Crédito), que assegura um investimento em até 250 mil por CPF e por instituição. 

Finanças: três armadilhas financeiras que acabam com o seu dinheiro!

Basta lembrar apenas que é importante que se invista pensando não apenas na rentabilidade e na segurança, mas também no objetivo do investimento. Você precisa entender primeiro se faz sentido investir ou não em determinada aplicação. Uma vez que constate que faz, aí sim as outras variáveis podem entrar em cena.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas