Tamanho do texto

O Primo Rico mostra as barreiras que estão te impedindo de ser próspero e de que forma você pode superar esses problemas

A prosperidade é um conjunto de fatores que, quando juntos, te fazem enriquecer. E, nesse sentido, o enriquecimento não seria só o enriquecimento financeiro, mas sim também o enriquecimento pessoal! 

Leia também: Finanças pessoais: 3 erros horríveis que você não pode cometer com seu dinheiro

O primo rico mostra todos os passos para ter prosperidade
shutterstock
O primo rico mostra todos os passos para ter prosperidade

Por isso, a prosperidade acaba sendo - ou, ao menos, deveria ser - um dos grandes objetivos do ser humano. Mas, como muitas vezes acontece em nossa vida, para alcançarmos a prosperidade, precisamos enfrentar barreiras. E barreiras que podem não serem percebidas de forma imediata. 

Para te ajudar a identificá-las, listamos 3 barreiras que podem estar te impedindo de ser próspero e de que forma você pode supera-las! São elas: 

1 - Reservas de Emergência

Talvez você nunca tenha ouvido falar da chamada reserva de emergência, mas ela é uma das coisas mais importantes ao falarmos sobre saúde financeira. 

Isso porque, quando lidamos com a vida, também lidamos com os chamados imprevistos . Quem nunca foi surpreendido por uma conta vindo acima do esperado, por exemplo? 

É impossível. Sempre seremos surpreendidos com imprevistos, e de tal forma que poderíamos dizer até mesmo que o imprevisto, em si, é previsto. Sabemos que uma hora ou outra ele aparece. 

O grande problema, em si, não é que o imprevisto apareça. É da possibilidade de não podermos lidar com ele. Uma conta pode vir muito alta e pode acabar fazendo com que nós tenhamos que adquirir uma dívida para poder pagá-la. 

E é aí que entra a grande funcionalidade da reserva de emergência: servir como apoio financeiro quando o imprevisto surgir

Afinal, se sabemos que o imprevisto vai surgir, por que não se preparar a ele? 

Com uma simples ação de guardar um dinheiro para imprevistos, você estará muito mais sujeito a não ter complicações caso alguma coisa aconteça na sua vida. 

Isso é fundamental. Muita gente não faz essa reserva e acaba se complicando muito financeiramente, entrando em crédito rotativo e perdendo uma vida pagando juros do cartão de crédito.

Mas quanto eu devo poupar? 

Temos 2 linhas de sugestões: 

1 - Se você não trabalha com carteira assinada e nem é funcionário público, você deve poupar o equivalente ao seu gasto mensal multiplicado por 12. 

2 - Caso trabalhe com carteira assinada ou é funcionário público, o valor poupado pode ser diminuído ao equivalente ao seu gasto mensal multiplicado por 6. 

De toda forma, se você trabalha via carteira ou é funcionário público e deseja seguir a primeira sugestão, não tem problema. Lembre-se que a decisão do que faz mais sentido para você é sua.

Onde poupar?

Vale lembrar aqui que, nesse caso, a poupança, apesar de oferecer um rápido resgate do investimento, ainda não tem um rendimento tão satisfatório. 

Por isso, a sugestão também é estudar sobre os investimentos do Tesouro Direto e os chamados fundos DI. Estes possuem um rápido resgate do investimento e também rendem um pouco mais que a poupança, o que lhes deixam em posição melhor para ser reservas de emergência. 

2 - Guardar só o que sobra no final do mês

Agora vem um segundo estágio do problema sobre guardar dinheiro: muita gente o faz, mas apenas com o dinheiro que sobrar do mês. E isso prejudica bastante o seu caminho rumo a prosperidade. 

Isso porque, dessa forma, você não traz comprometimento aos seus investimentos, e pode até ser que essa ideia funcione no primeiro ou no segundo mês de investimento, mas quanto mais o tempo passa, menos dinheiro você terá para investir, pois terá usado o dinheiro para outros fins. 

Economia doméstica: 3 dicas para economizar nos gastos de casa!

Em si a ideia é que você precisa trabalhar com a ideia do hábito e do mindset, para se comprometer realmente em chegar aonde quer. Você precisa ativar uma mudança que não pode aparecer só com o que sobra, mas sim com um comprometimento definido.

E como fazer isso?

Um bom parâmetro é, por exemplo, separar o dinheiro do investimento assim que você receber o seu salário . Dessa forma você já separa o valor correto para investir desde o início, e cria o hábito de se comprometer com ele. 

Um outro parâmetro que pode ajudar bastante são as metas. Porque, ao colocar metas nestes investimentos, você estará acompanhando os resultados e vendo onde e quando será necessária haver mudanças. 

Assim, você consegue elaborar um mindset e um estilo de vida muito melhor, e que, com certeza, te ajudará a chegar na prosperidade mais rápido. 

3 - Medo

Sim, o medo também é uma grande barreira do ser humano à prosperidade. O medo nos paralisa e nos impede de tomar uma ação eficiente. 

Quantas vezes não nos deparamos com aquela situação em que precisamos tomar uma escolha, mas temos medo de dar o passo a frente? Podemos pensar em vários exemplos: 

O desempregado que, com a crise, está tendo que escolher entre fazer bicos ou sair por aí entregando currículo, é um exemplo. O empreendedor que precisa decidir se faz sentido um novo investimento para empresa ou é bom continuar o negócio atual, é outro exemplo. 

Finanças: três armadilhas financeiras que acabam com o seu dinheiro!

A realidade é que não importa que tipo de trabalho você tem, ou em qual classe social está. Todas as pessoas, sem exceção, tem algum tipo de medo e incerteza em sua vida. E por não saber lidar com isso, por não saber tomar as redéas e encarar o medo de frente, muitos acabam se perdendo no meio do caminho. 

No final, alcançar a prosperidade implica que ergamos a cabeça e encaremos nossos medos. Que façamos o medo não uma barreira, mas sim um combustível para se chegar mais longe. A partir do momento que fraquejamos ao medo e deixamos ele tomar conta de nossas ações, dificilmente chegamos à algum lugar. O caminho sempre fica conturbado. 

Claro que, nunca será fácil enfrentarmos todos os nossos medos. Na realidade, essa é uma tarefa muito difícil. Mas também nunca será impossível. 

Cabe a você, com perseverança, força de vontade e coragem, correr atrás daquilo que você realmente quer. E mesmo que na primeira tentativa der errado, mantenha a cabeça erguida e não desista. 

Assim, você não cairá na pior coisa que pode acontecer na sua vida: a desistência.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas