Tamanho do texto

Investir seu dinheiro não é complicado como antigamente. Saiba como começar e como o investimento com gestão independente faz a diferença

Muito se tem falado no crescimento de instituições financeiras independentes que estão sendo utilizadas como alternativas aos tradicionais bancos comerciais. Se fala bastante em custos zerados de manutenção e movimentação e também na facilidade de se encontrar toda gama de produtos em apenas um clique de seu mouse. Agora o que pouco se falou é sobre um movimento que teve papel fundamental nesse processo: o crescimento dos escritórios independentes de Agentes Autônomos de Investimentos (AAI) no Brasil e o valor da proposta independente na formação de um portfólio de investimento .

Leia também: Investimento: Saia do comum e aposte nos títulos privados

Investimentos para cada tipo de investidor.
Fernanda Carvalho/ Fotos Públicas
Investimentos para cada tipo de investidor.

Os escritórios de AAI possuem papel fundamental para o crescimento da XP Investimentos, sem esse modelo de negócio, a jornada para chegar no atual patamar, seria muito difícil. É com o apoio de toda essa rede que a XP chegou  a 170 bilhões de reais em custódia, com clientes espalhados por todo Brasil. Quando o investidor opta por ter uma assessoria independente , ele automaticamente se livra das metas dos gerentes de banco, mas também obtém uma ferramenta de comparação das oportunidades oferecidas. No final isso começa a fazer toda a diferença no resultado do seu investimento , obrigando os bancos tradicionais a serem mais competitivos nos produtos oferecidos, o que acaba favorecendo o investidor que maximiza a sua rentabilidade.

Essa descentralização bancária já vem acontecendo nos EUA, onde o mercado é extremamente desenvolvido e competitivo e nos quais 95% dos recursos investidos está fora do sistema bancário americano, ficando somente 5% na mão dos bancos tradicionais. Aqui no Brasil acontece exatamente o oposto, dando um claro sinal do potencial do mercado brasileiro.

Leia também: Maioria dos brasileiros não faz nenhum tipo de poupança financeira, diz pesquisa

Apesar da forte concentração de investimentos dentro dos bancos, estamos no processo de entender o que nos EUA há muito já se sabe, que é o fato de que banco não é lugar de fazer investimentos mas sim de pagar contas e tomar empréstimos, deixando para profissionais especializados a parte relacionada a recomendação de investimentos. O maior beneficiário disto tudo é o investidor, pois através de uma gestão de investimento independente, ele terá acesso à produtos que atendam ao seu objetivo, não importando a quantia disponível e nem seu nível de conhecimento. Só basta encontrar um assessor e abrir sua conta numa corretora.

Rodrigo Teixeira da Costa é sócio da F11 Investimentos, um agente autônomo de investimentos credenciado a XP.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.