Tamanho do texto

Especialista diz que principal incentivo para mudar de área é a possibilidade de mais sucesso, mas ressalta que o melhor é se preparar para a mudança

Brasil Econômico

Novas experiências podem estimular profissionais a descobrirem qual carreira desejam ter no futuro
iStock
Novas experiências podem estimular profissionais a descobrirem qual carreira desejam ter no futuro

Muitas pessoas utilizam o início do ano para mudarem muitas coisas em suas vidas. A transição pode ser no visual, na alimentação e até mesmo na carreira. Nenhuma das tentativas é simples, mas  mudar de emprego , ainda mais se for para uma área completamente diferente, é considerada muito mais incerta. Isso acontece porque com ela podem vir intensos impactos financeiros e emocionais.  

Leia também: Confira seis coisas para não fazer durante sua próxima entrevista de emprego

A decisão de mudar de carreira pode ter diversos motivos, desde as dificuldades com o mercado de trabalho até mesmo à descoberta de que aquela profissão não é realmente o que você deseja para a vida.

"Não vivemos mais uma época em que o trabalho tem que ser algo penoso. Diferentemente da geração X, cujo perfil de profissionais que consideravam mais importante a estabilidade financeira, para a geração Millennial, de jovens entre 20 e 30 anos, satisfação profissional e novas experiências é o que importa", diz Renata Motono, coordenadora de Recursos Humanos da Luandre, consultoria de RH.

Para ela, o principal incentivo para alguém mudar de profissão é a possibilidade de ter mais sucesso e aprendizado. No entanto, Renata ressalta que o melhor é se preparar para a mudança para que não se tornar mais um na estatística de desempregados do País. Confira abaixo o passo a passo para fazer uma transição mais tranquila:

1) Antes de tudo, pesquise

Existem aqueles que vivem uma experiência reveladora e descobrem com ela exatamente para qual área desejam migrar. No entanto, há também quem está insatisfeito, sem saber bem para onde ir. Nesses casos, Renata Motone aconselha uma boa pesquisa para te levar às suas preferências pessoais. Mais tarde, isso ajudará a definir palestras, workshops e cursos com profissionais da área em que pretende atuar.

2) Se possível, faça uma transição gradual

Em muitos casos, é possível se desligar gradualmente da antiga profissão ao mesmo tempo em que se dá os primeiros passos na nova. "Caso a pessoa queira investir em uma carreira artística que foi pouco explorada, ela pode fazer um curso de teatro à noite ou aos finais de semana e, aos poucos começar a se apresentar", exemplifica a especialista.

3) Invista em networking

Nesta tarefa, o LinkedIn é um ótimo aliado , uma vez que a plataforma reúne em um único lugar diversos profissionais e empresas, permitindo que você, como usuário, reveja sua rede de contatos e a reestruture de acordo com sua nova área de interesse profissional.

4) Tenha humildade

“Ser humilde não significa ser frágil, e sim compreender que ao mudar de área, inevitavelmente, você terá muito o quê aprender”, diz Renata. A especialista aconselha o profissional a usar isso a seu favor, aproveitando oportunidades para absorver tudo o que puder.

Leia também: Dicas para de empreendedorismo: Confira exemplos reais de sucesso e fracasso

5) Seja realista

A mudança de carreira exige muito planejamento e condições favoráveis. Pensando nisso, Renata Motone considera que o profissional deve avaliar o impacto da mudança de área tanto na vida financeira quanto pessoal. "Mesmo que não tenha como investir numa mudança radical, não desista de seus objetivos, estabeleça metas, prazos e poupe o quanto puder", indica.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.