O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) confirmou para o próximo mês a publicação dos dois editais dos concursos para 7.825 vagas temporárias, visando às pesquisas econômicas e sociais. As oportunidades serão para os níveis Médio e Superior, com remunerações que variam de R$1.408 a R$5.058. 

undefined
Reprodução
Do total das vagas, 7, 5 mil são para agente de pesquisa e mapeamento


Com a confirmação do mês, os candidatos já podem focar ainda mais para o certame, ainda sem data definida. De acordo com Rachel Almeida, especialista do site Concurso Virtual, o candidato não deve deixar para estudar em cima da data da prova.

Destas vagas, 7,5 mil são para agente de pesquisa e mapeamento, 300 para agente de pesquisa por telefone e 25 para supervisor de pesquisas. A organização do processo seletivo simplificado será feita pela Cesgranrio.

“O concurseiro que inicia os estudos antes fica alguns passos à frente daquele que espera o edital. A preparação para este concurso deve ser feita da mesma forma que uma seleção para vagas fixas, pois a concorrência é a mesma e esta é uma boa oportunidade que possui salários atrativos”, diz.

A especialista orienta ao concurseiro a organizar as matérias de acordo os temas. “O ideal é fazer uma grade de planejamento com elas e ir ajustando de acordo com a necessidade dos estudos”, afirma.

Ela ressalta que as matérias que caem na seleção são comuns a outros concursos e, por isso, o estudo pode ser aproveitado. “Estamos em tempos de crise e uma renda garantida por tempo determinado dá um suporte para aqueles que desejam continuar estudando para oportunidades melhores”, avalia.
“Os concursos anteriores sempre dão uma boa base de estudos, ainda que o atual possa sofrer alguma atualização. Por isso, ao iniciar os estudos antes de o edital sair, muito assunto que se repete já será visto pelo concurseiro”, orienta Rachel.

De olho nessas oportunidades as amigas Simone Turan, 47 anos, e Gabriela Fontoura, 40, do Concurso Virtual, estudam juntas e já estão se preparando para este certame. “O bom de estudarmos juntas é que uma ajuda a outra naquilo que é mais dificuldade para cada uma. Usamos videoaulas e treinamos as questões”, afirma Simone.

A organização dos temas é ressaltada por Gabriela. “Criamos uma planilha de estudos na qual fazemos o planejamento das materias e tópicos que vamos estudar. Assim, fica visível os passos que estamos dando e onde precisamos reforçar em relação às matérias”, diz.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários