Tamanho do texto

Especialista afirma que qualificação e autoconhecimento são fatores essencias para quem busca oportunidades de trabalho

Especialista diz que é preciso que cada um vá atrás das vagas que se enquadrem em seu perfil
Forbes
Especialista diz que é preciso que cada um vá atrás das vagas que se enquadrem em seu perfil

É fácil desanimar com os dados negativos das oportunidades de emprego no Brasil. O mercado de trabalho do País fechou 1,54 milhão de vagas formais durante o ano de 2015, uma redução de 3,74% do estoque de empregos formais. No entanto, ainda há possibilidades para quem está a procura do primeiro emprego. Mas, para isso, é essencial que o interessado esteja atento para não perder a chance por bobeira.

Para auxiliar nesse processo, o iG conversou com a especialista em RH do site de carreiras Vagas.com, Viviane Candido, que deu quatro sugestões básicas para quem procura ingressar agora no mercado de trabalho.

1. Mantenha-se atualizado

O principal ponto para se destacar em tempos turbulentos é buscar a atualização e a qualificação. “Temos hoje muitas opções de qualificação, que não são necessariamente pagas". Segundo Viviane, quando se comparam, em uma seleção, duas pessoas que nunca trabalharam, existe uma grande diferença entre aquela que apenas cursa a faculdade e outra que está faz diversos cursos. “Se a pessoa é entrevistada em meio a outras pessoas que também não possuem experiência e não estão buscando se qualificar, com certeza ela vai ter uma chance muito maior de ser escolhida."

2. Monte um currículo atrativo

Segundo a especialista em RH, muitas vezes as pessoas sem experiência não sabem o que colocar no currículo. O currículo precisa ser muito bem formatado, bem revisado e sem erros de português. O campo que descreve o “objetivo profissional” precisa deixar bem claro o que o candidato está buscando. “Mesmo a pessoa que busca o primeiro emprego tem uma área em vista, algo que ele quer fazer. Então, se ele vai buscar um estágio ou um emprego em uma área específica, deve colocar exatamente essa função na qual ela quer atuar."

Quanto às experiências profissionais, Viviane vê como importante que a pessoa descreva atividades, mesmo que não registradas, que lhe agreguem como profissional. “Caso o candidato não tenha nenhuma experiência, é interessante descrever o que ele já fez na faculdade, como trabalho técnico, trabalho prático ou em grupo e colocar também um síntese da qualificações que ele acreditar ter", esclarece.

3. Preste atenção nas redes que oferecem oportunidades e não fique esperando

Quem procura emprego precisa realizar uma busca bastante ativa e não pode simplesmente cadastrar seu currículo e esperar que as empresas corram atrás. “Hoje em dia temos diversos sites de carreiras que não necessariamente são pagos. O candidato pode cadastrar seu currículo e realizar uma busca ativa: colocar palavras-chaves relacionadas ao que está buscando e olhar quais são as vagas que surgiram tanto no dia quanto na semana."

A executiva também lembra que as redes sociais têm sido grandes aliadas das empresas, tanto para divulgação quanto para o compartilhamento de vagas.

4. Se conheça e saiba quais são de fato seus desejos

De acordo com Viviane Candido, o candidato que se conhece tem mais facilidade para se preparar para a entrevista.

“É importante pensar naquilo que se deseja, naquilo que se gosta, verificar se comunga dos valores da empresa. Se a pessoa entrar na empresa simplesmente porque é a primeira oportunidade que apareceu, vai entrar e sair de muitas simplesmente porque não se identifica com o que faz e com o lugar no qual está", afirma.

Veja também: 7 atitudes para ser influente no novo emprego


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.