Isabela Fernandes, reitora da UFPel, em visita à Embrapa
EMBRAPA DIVULGAÇÃO_Paulo Lanzetta
Isabela Fernandes, reitora da UFPel, em visita à Embrapa

A Universidade Federal de Pelotas (UFPel) e a Embrapa Clima Temperado assinaram uma carta de intenções para a instalação do Parque Tecnológico Agropecuário a ser inserido no Pelotas Parque Tecnológico , reforçando a instalação de incubadoras para o setor do agro.

O foi anunciado na Estação Experimental Terras Baixas , durante a 31ª Abertura Oficial da Colheita do Arroz e Grãos de Terras Baixas do RS.

A proposta é oportunizar o desenvolvimento do conhecimento científico e tecnológico para constituição de empresas inovadoras, de forma a inserir os alunos da Universidade ao mercado de trabalho e transferir tecnologias desenvolvidas pelas duas instituições parceiras para o setor produtivo do agronegócio.

O convênio de cooperação técnica prevê a implementação do Parque Tecnológico Agropecuário, que surge de demandas do setor produtivo, o qual já possui duas empresas inovadoras a se candidatarem à avaliação e seleção para o segmento de incubação e/ou Associação.

A documentação jurídica entre as instituições parceiras deverá ser oficializada em março. Após, será apresentado edital público para inscrição de futuros empreendedores.

Você viu?

O Parque Tecnológico Agropecuário terá como público-alvo os empreendedores e empresas que demonstrem efetivo potencial para absorver e desenvolver conhecimento científico e tecnológico e que queiram constituir empresas inovadoras e/ou inserir inovações no meio produtivo ligado à cadeia produtiva do agronegócio.

"Esta ideia nasceu do entendimento entre as duas instituições para que pudéssemos unir esforços para qualificar os ativos tecnológicos oriundos da área de Biotecnologia Agronômica, considerada uma iniciativa inovadora na região e no país, e que proporcionará o acompanhamento de etapas que requerem atenção como a pós-liberação dos ativos tecnológicos junto ao mercado", explicou o chefe adjunto de Transferência de Tecnologias da Embrapa, Enilton Fick Coutinho.

A reitora Isabela Fernandes Andrade disse que a Embrapa e a UFPel possuem uma parceria de um longo tempo, facilitando a execução de ações para implantação de uma sede para incubadoras e startups. "É uma parceria que tem tudo para dar certo por que vai fortalecer a economia da nossa região, dando oportunidade aos nossos estudantes para se envolverem e atuarem no mercado", comentou.

O Pelotas Parque Tecnológico possui atualmente quatro incubadoras e 49 empresas diretamente vinculadas ao Parque, utilizando a experiência de rotatividade. Uma dessas empresas vinculadas possibilita a geração de 40 empregos diretos.

Com informações da Embrapa.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários