Brasil Econômico

bolsonaro e presidente do paraguai
Alan Santos/PR
Jair Bolsonaro e Mário Abdo Benitez, presidente do Paraguai, em encontro no Palácio do Planalto

Em publicação feita em rede social nesta quinta-feira (15), o presidente Jair Bolsonaro anunciou a reabertura das fronteiras terrestres entre Brasil e Paraguai, que estavam fechadas devido a pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2).


Segundo informou o Ministério das Relações Exteriores à  Folha de S.Paulo , as fronteiras a serem reabertas são entre as cidades de Foz do Iguaçu (PR) e Ciudad del Este; Ponta Porã (MS) e Pedro Juan Caballero; e Mundo Novo (MS) e Saltos del Guaira.

Na publicação, Bolsonaro colocou uma foto com o presidente do Paraguai , Mario Abdo Benítez, e um trecho da portaria da Casa Civil que determinou a reabertura das fronteiras. O texto foi publicado em edição extra do Diário Oficial da União (DOU) nesta quarta-feira (14).


Em um comunicado conjunto, os governos do Brasil e Paraguai destacaram "a importância da reativação do comércio fronteiriço, especialmente para a preservação de postos de trabalho".

Reabertura progressiva

A reabertura da fronteira vinha sendo negociada há meses entre os dois países. Os paraguaios resistiram a abertura devido ao avanço da Covid-19 no Brasil, com medo de importarem a doença, já que o Paraguai não tem um sistema de saúde bem estruturado e possui recursos limitados.

Recentemente, Brasil e Paraguai assinaram um protocolo que permitiu que brasileiros pudessem cruzar a fronteira para buscar produtos no lado paraguaio que foram comprados online. O país vizinho estabeleceu guichês sanitários para essa ocasião.

A decisão foi tomada para aliviar o impacto da pandemia no Paraguai, como na Ciudad del Este, que baseia sua economia no comércio fronteiriço. No entanto, a portaria desta quarta mantém, por mais 30 dias, a proibição de entrada de estrangeiros no Brasil por meios terrestres e aquaviário, com exceção para pessoas vindas do Paraguai.

Entre julho e setembro, a entrada de estrangeiros por aeroportos já havia sido gradualmente liberada, quando o governo autorizou o ingresso de estrangeiros em todos os aeroportos do Brasil.

    Veja Também

      Mostrar mais