Americano que ganhou US$ 10 milhões na loteria é condenado à prisão perpétua
Lorena Amaro
Americano que ganhou US$ 10 milhões na loteria é condenado à prisão perpétua

Um homem que ganhou US$ 10 milhões (cerca de R$ 48 milhões) em uma loteria da Carolina do Norte, nos Estados Unidos, em 2017 foi condenado nesta semana à prisão perpétua pela morte da namorada. O crime ocorreu em 2020.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG

Michael Todd Hill, de 54 anos, foi acusado pelo assassinato de Keonna Graham, de 23 anos. Ela foi dada como desaparecida em 20 de julho de 2020. Mais tarde, foi encontrada morta em um hotel com um ferimento de bala na parte de trás da cabeça.

Promotores responsáveis pelo caso disseram que as imagens de vigilância do hotel mostraram que Hill era a única pessoa na sala com Keonna. A promotoria também afirmou que ele confessou ter atirado na mulher depois de ter visto ela trocando mensagens com outro homem pelo celular.

Quando venceu na loteria, Michael Hill trabalhava em uma usina nuclear e morava no condado de Brunswick.

No último dia 27, a Justiça o considerou culpado em primeiro grau. Ele foi condenado a cumprir "prisão perpétua sem possibilidade de liberdade condicional e 22 a 36 meses de prisão por porte de arma de fogo simultaneamente com sua sentença de prisão perpétua".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários