mega da virada apostadora
Guito Moreto/Agência O Globo
Elane Pires, 45, sonha com a Mega: dívidas no topo das prioridades

O prêmio da  Mega da Virada está estimado em R$ 300 milhões, e apostadores de todo o país têm até as 17 horas desta quinta-feira (31) para fazer sua fezinha. A edição especial da Mega-Sena, que não acumula, alimenta os sonhos de muita gente em meio à crise provocada pela pandemia.

Com o prêmio de R$ 300 milhões , é possível comprar 600 apartamentos na Zona Norte do Rio; 800 carros conversíveis BMW; 100 mil passagens aéreas para a Disney; ou até mesmo desfrutar de uma hospedagem de 182 anos em um dos badalados resorts de luxo all inclusive das Maldivas.

Com a aposta de seis números , que custa R$ 4,50, a chance de ganhar é de uma em 50 milhões. Por isso, muitos amigos e familiares resolveram unir forças em bolões.

A relações públicas Elane Pires, de 45 anos, integra um com colegas do seu antigo trabalho. A escolha dos números foi feita num grupo de mensagens, e os participantes usaram o Pix para transferir sua parte para o responsável pela aposta. Para o prêmio, Elane já tem prioridades:

"Se eu ganhar, pretendo pagar dívidas e comprar um apartamento. Com o resto, não sei... Vou decidir depois".

O empreendedor Wyllian Igreja, de 43 anos, que lidera o bolão do grupo de Elane, conta que, em outras edições, o grupo somava cerca de 60 pessoas. Neste ano, como o acordo foi online, decidiram restringir o grupo a 20 amigos para não perder o controle. Ele ainda organiza outros dois bolões, um com amigos de infância e outro com familiares. Está confiante.

"No ano passado, acertamos a quadra. Quem sabe não ganhamos desta vez?", diz o empreendedor, que também fez uma aposta sozinho. "Se eu ganhar, pretendo comprar um apartamento, viajar e investir. Não vou esbanjar com coisa desnecessária".

O produtor de vídeo Raphael Oliveira, de 33 anos, não costuma jogar na loteria, mas, quando viu quanto está em jogo, aceitou o convite de um amigo para integrar um bolão, cuja aposta foi feita por um aplicativo da Caixa, conta:

"Somos seis, e cada um deu R$ 50. Como não chegamos a um consenso sobre os números, escolhemos a opção de números aleatórios. Se ganharmos, a maioria de nós tem a ideia de abrir um negócio próprio ou comprar um casa. Eu gostaria de empreender e investir o resto do valor".

A coordenadora de Economia do Ibmec RJ, Paula Esteban, diz que é preciso um planejamento estratégico para que o prêmio possa render pelo resto da vida:

"O sortudo tem que ter cuidado para não gastar tudo. Vale a pena realizar os sonhos no primeiro momento, mas é ideal deixar de um a dois terços do prêmio para aplicações, com o objetivo de garantir a aposentadoria e os auxílios que precisar futuramente".

Se os R$ 300 milhões forem investidos em títulos públicos no Tesouro Direto, por exemplo, em 20 anos podem triplicar, alcançando R$ 903 milhões. Já em cinco anos, chegariam a R$ 395 milhões.

"Falando de renda fixa, no Tesouro Direto a gente dobra o recurso em aproximadamente 13 anos. Na poupança, para ter o mesmo rendimento, demoraria 18. Em CDB, LCI e LCA, cerca de 17", calcula Samuel Barros, professor de Finanças do Ibmec RJ. "Já num fundo DI, pagando 7,5% ao ano, lembrando que agora estamos falando aqui de renda variável, demoraria aproximadamente dez anos para dobrar esse capital".

Barros explica que o Tesouro Direto aceita investimento mensal de R$ 1 milhão no máximo. Dessa forma, o ganhador teria que realizar o investimento através de corretoras para conseguir aplicar o valor total. No entanto, afirma que a melhor opção é diversificar os investimentos.

A Caixa informou que o volume de apostas na Mega da Virada de 2020 está superior ao de 2019, mas só divulgará dados consolidados após o encerramento das apostas. O sorteio será nesta quinta, às 20h.

    Leia tudo sobre: mega-sena

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários