Daniella Marques
Ministério da Economia
Daniella Marques

A presidente da Caixa Econômica Federal, Daniella Marques, criticou a gestão anterior do banco, acusada por diversos funcionários de  assédio moral e sexual . Sem citar nominalmente o ex-presidente da estatal, Pedro Guimarães, Daniella criticou o uso de piadas sexistas. 

A 20 dias à frente do banco, Daniella decidiu liberar o uso de gravatas para funcionários homens e garantiu autonomia e ambiente seguro para mulheres. Os anúncios foram feitos nesta terça-feira (26) em evento interno durante reunião restrita transmitida a funcionários. A CBN teve acesso a trechos do vídeo do encontro.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o perfil geral do Portal iG 

Relatos de servidores do banco dizem que o ex-presidente do banco, Pedro Guimarães, obrigava o uso de gravatas, menos da cor vermelha em alusão ao PT. 

O procurador do Ministério Público do Trabalho (MPT), Paulo Neto, instaurou inquérito civil contra a Caixa e Guimarães , para avançar nas investigações das denúncias de assédio sexual e moral contra funcionários.

Com a abertura do inquérito civil, o MPT passa a ter maiores prerrogativas, como por exemplo, requerer documentos, realizar perícias e inspeções nas instalações do banco.

A Caixa foi notificada nesta terça-feira (26) e tem prazo de dez dias para encaminhar ao MPT vários documentos. Entre eles, cópia integral dos processos e providências tomadas a respeito de 14 denúncias registradas no canal interno que tem relação com assédio sexual e moral, entre 2019 e 2022.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários