Alta dos juros nos EUA provocaram alta na Bolsa de Valores brasileira
Sophia Bernardes
Alta dos juros nos EUA provocaram alta na Bolsa de Valores brasileira

O Ibovespa fechou em forte alta nesta quarta-feira (27), acompanhando o movimento visto nas bolsas americanas. O movimento foi impulsionado após o Federal Reserve, BC americano, entregar o já esperado aumento de 0,75 ponto percentual e as falas do presidente da autoridade monetária, Jerome Powell, não sinalizarem para altas ainda maiores nas taxas daqui para frente.

O Ibovespa subiu 1,67%, aos 101.438 pontos. É a maior cotação de fechamento desde o pregão de 15 de junho, quando o índice terminou na faixa dos 102.806 pontos.

Já o dólar caiu 1,85%, negociado a R$ 5,2502 após atingir a mínima de R$ 5,2422. É a menor cotação de fechamento desde o pregão de 29 de junho , quando a divisa terminou cotada a R$ 5,1922.

A moeda já operava no campo negativo desde a parte da manhã, mas teve o movimento intensificado após o Fed aumentar a taxa de juros.

O índice DXY, que mede o comportamento do dólar contra uma cesta de moedas fortes caía 0,75%, aos 106,38 pontos.

"A novidade que fez o mercado se animar e o dólar cair é que ele assumiu que está vendo evidências de que a faixa entre 2% e 2.50% é a faixa neutra de juros. O mercado tinha os juros neutros na faixa de 3.0%", disse o fundador da Quantzed, Marcelo Oliveira. 

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG


Ações da Petrobras sobem, mesmo com anúncio de mudança na política de preços

As ações da Petrobras fecharam com alta, mesmo após o anúncio de mudanças na política de preços por parte da estatal. Petrobras ON subiu 0,65%, negociada a R$ 34,01. Já Petrobras PN avançou 1,10%, cotadas a R$ 31,35

Os ativos foram beneficiados pelo dia mais positivo nos mercados acionários e pelo avanço do petróleo no exterior

Para o analista da Ativa Investimentos, Ilan Arbetman, o anúncio não representa uma mudança drástica em relação ao que já é praticado atualmente pela companhia, ainda que aumente a politização do processo de formulação de preços

"Seria uma mudança drástica se você trocasse a atribuição, se a formulação passasse da Diretoria para o Conselho, que tem um caráter mais político. Tivemos hoje a criação de uma etapa adicional. Você politiza o processo, mas não vejo mudança drástica", disse.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários