Bolsonaro indicou Caio Paes de Andrade para ser o novo presidente da Petrobras
Reprodução
Bolsonaro indicou Caio Paes de Andrade para ser o novo presidente da Petrobras

O Comite de Elegibilidade (Celeg) da Petrobras, que faz parte do Comitê de Pessoas, se reuniu  nesta quarta-feira  para finalizar as análises dos candidatos para o Conselho de Administração que  foram indicados pelo acionista controlador.

As indicações serão, agora, apreciadas em reunião extraordinária do Conselho de Administração, que também irá deliberar sobre a convocação da Assembleia Geral  Extraordinária. O encontro será na próxima segunda-feira (18), no qual serão escolhidos os novos conselheiros.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG 

Foram analisados os nomes de  Gileno Gurjão Barreto (também indicado como Presidente do Conselho de Administração);  Edison Antônio Costa Britto Garcia;  Iêda Aparecida de Moura Cagni;  Jônathas Assunção Salvador Nery de Castro; Ricardo Soriano de Alencar;  além de  Márcio Andrade Weber (atual presidente do Conselho); e Ruy Flaks Schneider, atual conselheiro. 

Também foram analisados os indicados pelos acionistas minoritários José João Abdalla Filho e Marcelo Gasparino da Silva.

Uma análise preliminar havia apontado que dois nomes indicados pelo governo podem esbarrar na Lei das estatais. Jonathas Assunção Salvador Nery de Castro, secretário-executivo da Casa Civil da Presidência da República, é considerado inelegível, destacou uma fonte. 

Além disso, por conflito de interesse, Ricardo Soriano de Alencar, procurador-geral da Fazenda Nacional, deve enfrentar dificuldade por possível conflito de interesse. Ambos são "óbvios por exercerem cargos no governo e não receberem acolhimento pelo Comitê de Elegibilidade".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários